Mamoplastia
0 Comentários

Tipos de Próteses de Mama

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE OS TIPOS DE PRÓTESE DE SILICONE PARA AS MAMAS, QUANTO AO FORMATO E PROJEÇÃO?

A decisão de colocar prótese de silicone nos seios já foi tomada… Mas qual tipo de prótese de silicone você vai colocar? Qual o tamanho ideal? Se estas dúvidas estão pairando sobre seus pensamentos… Prepare-se para entender “tim tim por tim tim” e ir adiante mais entendida e, consequentemente, segura para realizar o seu sonho! ; ) Primeiro é preciso respeitar o biotipo de cada pessoa, para conseguir um resultado harmonioso e natural. O que ficou ótimo na sua amiga, pode não cair bem em você. Portanto a orientação do seu cirurgião plástico especialista é fundamental para o sucesso total dos seus novos seios. Marque uma consulta com o Dr. André Ahmed para que ele possa te avaliar e indicar a melhor prótese de mama para você.

De qualquer forma, aqui vai conteúdo explicando os diferentes tipos de prótese de silicone, que diferenciam-se entre si pela forma e relação de altura (o quanto o implante é projetado para frente) e largura (diâmetro da base). Esta variação de perfis existe para proporcionar um resultado o mais adequado possível ao corpo, considerando: tamanho do tórax, tendência à flacidez, objetivo e expectativa da paciente. Próteses redondas são as mais utilizadas, porque valorizam o colo das mulheres. Algumas pacientes ficam em dúvida sobre escolher a prótese de menor ou maior projeção, o que é super normal… Vamos entender as características de cada tipo de prótese de mama?

Observação: a prótese de mama também tem outros nomes, que são sinônimos… implante mamário, impante de mama, prótese mamária.

PRÓTESE DE SILICONE REDONDA

A prótese de silicone redonda é um dos tipos mais requisitados pelas mulheres. Na visão frontal, essa prótese possui uma base redonda, e na visão lateral, faz o formato de uma cúpula. Ideal para quem quer explorar os “decotes”, este modelo é bem interessante para quem busca marcar mais o colo, porque preenche bastante a parte superior da mama. É o queridinho das mulheres mais ousadas! Deixa o colo bem desenhado e, consequentemente, contribuem para formar seios de parar o trânsito! Utilizado de forma correta, através de cirurgia bem executada, e sem exageros de tamanho, não deixa o resultado nada artificial. Durante a consulta com o Dr. André Ahmed, você terá a chance de ver alguns resultados com esse e outros tipos de prótese de silicone.

IMPLANTES DE MAMA FORMATO GOTA OU ANATÔMICA

Mais conhecido como prótese gota, o perfil anatômico tem a maior parte do volume de silicone concentrado na parte de baixo. Desta forma, contribui para o aumento da mama sem perder o contorno natural. Indicada para quem busca naturalidade, porque a mama não fica projetada, o colo não fica marcado e a parte de baixo dos seios ganha mais volume. Ou seja, essa prótese imita o formato natural dos seios. A prótese gota ou anatômica é a menos escolhida pelas mulheres, porque possui pouca projeção superior e central, em outras palavras, menos colo. Este tipo é muito indicado por pacientes que se submeteram a uma mastectomia (retirada cirúrgica das mamas) devido a um câncer de mama e buscam uma reconstrução da mesma. Ele não valoriza o colo e é pouco procurado para finalidades que visam apenas a estética, a não ser que se busque um resultado quase imperceptível. Sua base pode ser também ovalada no sentido vertical ou horizontal.

PRÓTESES CÔNICAS

Considerado um formato de projeção média, onde a parte central é particularmente bem destacada, como se fosse mais pontuda. Pela visão de perfil pode ser comparada com uma pirâmide. A base é redonda. Ideal para pacientes com flacidez mamária bem discreta, projeta bastante a aréola para frente, mas não valoriza tanto o polo superior da mama (colo). Sua utilização deve ser muito bem planejada em todas as suas dimensões. Deve-se tomar cuidado para não deixar com que sua ponta fique localizada fora da região da aréola, caso contrário, essa ponta pode ficar facilmente visível e marcada, o que leva a uma deformidade.

QUANTO ÀS PROJEÇÕES…

PERFIL BAIXO E MODERADO

São modelos de prótese de silicone que possuem maior diâmetro e menor projeção, ou seja, base mais larga e altura central mais baixa. Quando o objetivo é apenas o aumento das mamas, esses tipos de implantes são pouco utilizados pelos cirurgiões plásticos, já que sua forma não projeta a mama para frente e o colo fica apagado, ou pouco marcado, a não ser que esse seja um desejo da paciente. Próteses de perfil baixo ou moderado são melhores indicadas em cirurgia de mastopexias e reduções de mama, para conferir um formato melhor na montagem após a retirada de tecido – pele, tecido subcutâneo, gordura e glândula mamária – sem que haja uma tensão exagerada da pele suturada (“costurada”), e sem prejuízo nas manobras para ascensão da aréola.

PRÓTESE DE SILICONE PERFIL ALTO OU SUPER ALTO

Com base menor e maior projeção na sua cúpula, desta forma os seios ficam projetados para frente como um todo. Em especial, a super alta, ou extra alta, serve bem para aquelas mulheres que tem o tórax e base das mamas estreitos, já que a base do busto tem menor diâmetro e a projeção para frente fica bem evidente. Apesar de todas essas especificações, é importante salientar que cada marca tem seu padrão de nomenclatura e tabela de medidas, sendo que a prótese de mama de perfil super alto de uma fabricante pode corresponder à projeção alta, ou média de outra. Deve-se avaliar padrões como o grau de preenchimento de gel de silicone, e a coesividade do mesmo. Isso pode variar de marca para marca, ou até entre as diversas linhas de uma mesma marca. Portanto, você mulher, que quer colocar sua prótese mamária, saiba que ninguém melhor do que o seu médico para decidir sobre o tamanho e formato ideal para você, para que o procedimento seja seguro e com menos risco possível, e também para que o resultado se aproxime ao máximo daquilo que você deseja esteticamente. Pesquise sobre o profissional que irá lhe operar, e se o mesmo tiver experiência no assunto, ele irá decidir o melhor para você. Outra dica: não se apegue ao número de ml. Se a sua amiga pôs 300ml, não necessariamente o mesmo volume ficará bom para você, mesmo que as duas tenham biotipos semelhantes. O trabalho de uma mamoplastia de aumento é artesanal e deve respeitar as particularidades anatômicas e cada organismo. A escolha do tamanho pode ser feita inclusive com base no uso de medidores, ou também chamados moldes ou experimentos, que nada mais são do que imitações das próteses com seus volumes correspondentes, utilizados durante a cirurgia. O ideal é que o cirurgião tenha à sua disposição uma variedade de volumes no momento da cirurgia. Normalmente, o Dr. André Ahmed leva para a cirurgia uma variedade de volumes previamente selecionados para que ele possa decidir pelo melhor tamanho durante a cirurgia. Esse tipo de conduta confere uma segurança maior para o procedimento de inclusão de prótese mamária, pois durante a cirurgia haverá uma noção melhor do espaço que foi possível descolar, bem como as características do tecido mamário.

Fonte: Dr. André Ahmed

beijos, Fran
12/09 2021
Mamoplastia
0 Comentários

Qual tempo aconselhável para trocar a prótese de mama?

Nos exames de rotina da mulher, como a mamografia ou ultrassom de mamas, a saúde da prótese também é avaliada.  O tempo de vida útil de cada prótese pode variar de pessoa para pessoa, isso vai depender da reação de cada organismo.

Antigamente era comum se falar em 10 anos, mas com a evolução na medicina e na qualidade dos materiais é possível ficar muito mais tempo.  Importante frisar que, ao contrário dos mitos que circulam a internet, não existe prótese vitalícia, ou seja, em algum momento, seja daqui 10, 20, ou 30 anos, ela precisará ser trocada.

Fonte: Dr. Enio Giacchetto

beijos, Fran
07/10 2020
Mamoplastia
0 Comentários

Curiosidades sobre prótese de mama

protese de mama

Muitas mulheres desejam fazer implantes de silicone. Então, aqui, aproveitamos para listar algumas informações básicas sobre as próteses mamárias, bem como, o procedimento para sua colocação:

-> Há três décadas, a maioria das cirurgias de mama era reparadora. As próteses mais utilizadas eram as de 100 a 150 ml.

-> No decorrer da década de 90 a procura pela prótese teve um crescimento significativo e a quantidade de silicone implantado passou a ser de 180 ml a 210 ml.

-> Nos anos 2000, a década começou com próteses de 235 ml e, nos últimos dois anos, as mais procuradas foram de 300 ml.

-> Com as próteses atuais, mais resistentes e seguras, não há um prazo específico para a troca do implante.
-> As próteses utilizadas no Brasil são feitas de gel coesivo (espécie de “gelatina bem consistente”). Se cortadas ou rompidas, o conteúdo não escorre pelo corpo.

-> A dúvida mais frequente é sobre o volume que deve ser colocado. Além do desejo da paciente, a recomendação é a de levar em conta a proporção do implante em relação ao tamanho e formato do corpo da mulher, para que a paciente não saia da cirurgia com as mamas artificiais e não compatíveis com o seu biótipo.

-> Independentemente da forma de colocação que for escolhida, a anestesia pode ser geral, peridural ou local com sedação. O tempo de internação pode ser de 12 a 24 hs.

-> É fundamental seguir todas as recomendações de pré e pós-operatório e saber que toda cirurgia plástica é, de fato, uma cirurgia e oferece riscos.

-> Nunca operar em consultórios ou clínicas sem condições de dar suporte integral à vida.

Fonte: Dr. Fabrício Yui

beijos, Fran
07/03 2016
Topo