Plásticas
0 Comentários

Lipoaspiração de coxas

A lipoaspiração nas coxas, também conhecida como lipo na virilha, é uma cirurgia plástica para remover os depósitos de gordura localizados na região interna das coxas, próximo da virilha. A lipo nas coxas melhora o contorno corporal, deixando o formato das coxas mais fino e espaçado, e também elimina problemas mais sérios em quem sofre com gordura nas coxas. 

Além da estética, a lipo entre as coxas pode resolver outros problemas, como:

  • Atrito
  • Irritação
  • Infecção
  • Mau cheiro, decorrente do suor na região
  • Corrimento

Como a gordura na região é espessa, acaba tendo fricção entre as coxas, o que pode causar problemas como irritação e suor. Além disso, como a região é muito próxima à virilha, há possibilidades de a paciente desenvolver problemas como corrimento e infecção. 

Portanto, a lipo na virilha surge como uma solução não apenas para a estética, mas também para o bem-estar da paciente. 

Como é feita a lipo na parte interna da coxa?

Para fazer a lipoaspiração nas coxas, o cirurgião aplica a anestesia e em seguida injeta soro na região da gordura, para deixá-la mais líquida e facilitar a sua retirada. Após fazer a incisão, ele insere a cânula para sugar a gordura da região, na face interna ou externa das coxas, por meio de movimentos de vai e vem. 

Como você pode ver, a gordura retirada fica muito próxima da virilha.

A lipo nas coxas é feita como uma lipoaspiração comum, mudando apenas o local onde a gordura será retirada. 

Anestesia da lipo nas coxas:

A anestesia utilizada é a raqui ou peridural com sedação. 

Duração da cirurgia de lipoaspiração nas coxas:

Como a lipo entre as coxas é um procedimento rápido e fácil de ser feito, claro, se não for combinado com outros locais, tem duração média de 30 a 40 minutos. 

Porém, se a paciente for fazer lipo em outros locais, como braços, barriga ou costas, por exemplo, o tempo da cirurgia será maior. 

Cicatriz da lipo nas coxas:

As cicatrizes da lipo nas coxas ficam quase imperceptíveis. Isso porque, o corte feito para passar a cânula tem apenas 1cm e fica escondido no contorno do corpo. 

Infelizmente, muitas mulheres sofrem com gordura na parte interna da coxa. Isso pode ser devido a dois fatores:

  • Genética: ela pode ter predisposição genética a armazenar excesso de gordura nessa região do corpo. 
  • Hormônios: segundo pesquisas, mulheres tendem a armazenar mais gordura na região das coxas e pernas. Isso porque, os hormônios femininos estimulam os processos metabólicos do corpo feminino a serem lentos em determinadas regiões.

Por conta disso, a gordura na parte interna das coxas é mais difícil de reduzir com métodos naturais, como dietas e exercícios. 

Esses métodos são excelentes aliados para quem quer ter uma vida boa e saudável. Afinal, eles trazem benefícios para a saúde, previnem doenças, aumentam a disposição e a qualidade de vida. Todos devem fazer exercícios e ter uma alimentação balanceada.

Porém, exclusivamente para perda de gordura localizada, não são indicados.

Isso porque, ambos promovem o emagrecimento de forma geral, não localizado como a lipo nas coxas.

É possível eliminar a gordura se fizer exercícios e dietas com intensidade, porém essa estratégia tem um ponto negativo…

Você emagrece completamente, não apenas nas coxas. Portanto, o risco de perder gordura em alguma região que você não quer é muito grande, como glúteos, por exemplo. 

A única solução para eliminar a gordura das coxas sem precisar de tanto esforço, de forma definitiva e eficaz, é com a lipoaspiração nas coxas.

Fonte: Dream PLastic

beijos, Fran
27/06 2022
Mamoplastia
0 Comentários

Quais são os tipos de seios?

Se você está se perguntando se existe mais de um tipo de seio, a resposta é sim.  Pois é, quem pensaria nessa diversidade.

Para muitas pessoas a diferença se resume em seios grandes ou pequenos, masculinos ou femininos. Mas, na verdade, há diferentes tipos de peitos, mamas, mamilos e aréolas.

Esse assunto merece uma atenção especial, pois não estamos nos referindo apenas à importância da região para a amamentação.

Afinal, os seios são responsáveis por transmitir sensualidade e feminilidadeAlguns dos pilares da autoestima.

Quais são os tipos de seios?

Existem 9 tipos de seios, entre eles estão os formatos redondosseparadosassimétricoscaídosleste-oestegotasinoatlético e pêssego. As mulheres podem ter tanto um modelo ou uma variação dos dois, como é o caso das mamas assimétricas.

Mais empinadosprojetados, com o colo bem marcado

São vários os desejos para alcançar os tão sonhados seios perfeitos. Algumas mulheres conseguem obter facilmente o que desejam apenas recorrendo aos modelos de sutiã certos.

Por exemplo, o sutiã pushup, que tem a função de levantar os seios e, ao mesmo tempo, projetá-los. Outras, no entanto, não têm tanta sorte e, por mais que tentem, nunca conseguem encontrar o tipo e tamanho de sutiã certo.

Anatomia dos seios

Os seios femininos são formados por gordura, glândulas mamárias, tecido adiposo, conjuntivo, vasos linfáticos, sanguíneos e fibras nervosas. Sua principal função é produzir leite materno para os bebês. Mas, além disso, também representam um papel importante no prazer da mulher.

São um ícone de poder e sensualidade.

Fisiologicamente falando, as mamas são duas bolotas de gordura, com uma pequena área circular pigmentada por volta dos mamilos, a aréola.

Há também os tubérculos de Montgomery que, geralmente, aparecem na aréola durante a gravidez. Eles têm a função de proteger as mamas durante a amamentação.

9 Tipos de Seios: descubra qual é o seu!

Você já parou para pensar em qual é o seu tipo de peito?

Os 9 tipos de seios que vamos apresentar a seguir são completamente diferentes.

Pois, da mesma forma que os cabelos podem apresentar características diversas, como em corquantidadeespessura de fio… Os peitos femininos também podem ser desiguais.

Por exemplo, os peitos podem ser redondos, separados, com assimetria mamária, e por aí vai.

Por mais que esse não seja um assunto tão explorado (até agora) é algo bem real e que deve ser considerado para escolher, por exemplo, o tipo de sutiã ideal.

Pensando nisso, a ThirdLove – uma empresa de sutiãs – elaborou um Dicionário do Formatos de Peitos que mostra os tipos de seios que existem por aí. Confira!

1 – Peitos redondos: o preferido das mulheres

Peitos redondos, aqueles com o colo superior bem marcado, geralmente, são conquistados depois de uma cirurgia plástica ou com o uso de bojo. É por este motivo que vemos muito desses tipos de seios redondos em mulheres famosas, pois a maioria já passou pela mamoplastia de aumento.

Então, quer dizer que ninguém

 nasce com seios redondos?

A mulher que nasceu com seios redondos, com certeza, tirou a sorte grande. Afinal, quem não quer ter seios redondinhos, cheios por completo, em cima e embaixo? Obviamente, é o sonho da maioria de nós!

Mas, infelizmente, esse formato natural não dura para sempre. Fatores como a idade ou a amamentação podem alterar o formato dos seios.

Dicas para quem quer valorizar os seios redondos

  1. MELHORES SUTIÃS: quem tem seios redondos nem precisa usar sutiãs muito elaborados, pois esse formato já possui uma firmeza própria. Sendo assim, qualquer modelo pode ser usado.
  1. CIRURGIA PLÁSTICA: as mulheres que sonham em ter seios redondos já podem realizar esse desejo optando pelo implante de silicone em formato redondo, aquele que mais marca o colo da mulher.

2 – Seios separados ou espaçados

Os peitos separados são chamados assim porque há um espaço maior entre eles. Geralmente o seio começa na extremidade próxima da axila e não chega até o centro do tórax, sendo assim não faz aquele desenho bonito que muitas mulheres gostam.

É por isso que os peitos separados incomodam bastante e fazem até pensar que estão fora do padrão, afinal muitas acreditam que a beleza está em ter os seus seios bem juntinhos.

Dicas para quem quer disfarçar os peitos separados

  1. MELHORES SUTIÃS: Se você quer deixar os seus seios separados mais juntinhos, então a dica é usar o Sutiã Plunge Bras. Esse modelo tem a copa mais baixa e uma estrutura que ajuda a aproximar os seios.
  1. SILICONE RESOLVE? Algumas mulheres acreditam que ao colocar silicone nos seios eles vão ficar juntinhos. Mas não é bem assim, pois esse não é o objetivo da cirurgia, é um efeito colateral que pode acontecer.

Portanto, mesmo os seios siliconados podem ser espaçados.

Porque depende totalmente da posição da aréola em relação ao centro da prótese. Ou seja, essa condição pode ser minimizada, mas não corrigida 100%.

3 – Seios com assimetria mamária

Mamas assimétricas podem variar em comprimento e volume.

Você já se olhou no espelho e teve a impressão que um peito era maior que o outro? Talvez, o seu tipo se enquadre no grupo dos seios assimétricos ou seios diferentes, como é popularmente conhecido.

Seios assimétricos: mama maior que a outra, o que pode ser?

Pode ser uma assimetria mamária. Os seios assimétricos são chamados assim porque eles têm, visivelmente, tamanhos de seios diferentes.

Vale dizer que todas as mulheres têm alguma assimetria e, geralmente, o peito esquerdo é um pouco maior que o direito.

Isto é normal e acontece em várias outras partes do corpo. Entretanto, nos seios assimétricos a diferença é visível.

Por isso, nesses casos, recomenda-se pedir uma opinião médica e avaliar se isso é algum problema de postura ou a questão é puramente estética.

Aliás, para ambos os casos têm solução.

Dicas para quem quer disfarçar ou acabar com os seios assimétricos

  1. MELHORES SUTIÃS: existem modelos de sutiãs com um estofamento removível. Esta versão é ideal para quem tem assimetria mamária, pois você pode removê-lo em apenas um dos lados. E, assim, equilibrar o seu visual.
  1. CIRURGIA PLÁSTICA: se os seus seios assimétricos forem diferentes só no quesito tamanho, então o problema será facilmente resolvido com o implante de silicone.

Entretanto, vale ressaltar que a assimetria mamária pode variar em cada pessoa, por isso é essencial procurar a opinião de um especialista.

Mas, de qualquer forma, algumas opções de tratamento são:

  • Aumentar a mama pequena para que fique do mesmo tamanho da outra
  • Reduzir o seio grande para igualar ao pequeno
  • Colocar implantes de silicone em cada seio de diferentes tamanhos

A vantagem de optar pela cirurgia plástica é que você não vai mais precisar de meios para disfarçar os seus seios diferentes.

E, caso ainda reste alguma diferença, ela será menos visível.

4 – Tipos de seios caídos

aparência dos seios também está relacionada com a idade, principalmente, quando falamos de flacidez. Contudo, existem outros fatores que podem deixar os seios caídos, as principais são:

  • Gravidez
  • Mudanças hormonais
  • Ganho e perda de peso
  • Falta de firmeza e elasticidade da pele

Esses fatores podem alterar o tamanho dos seios, piorar sua aparência e até mesmo fazer com que surjam estrias

Basicamente, esses tipos de seios caídos são descritos com a aréola apontando para baixo, na mesma direção da dobra inferior do peito.

Dicas para quem quer disfarçar ou acabar com os tipos de seios caídos

  1. MELHORES SUTIÃS: escolha os modelos que ajudam a levantar os seios, como: push-upmeia-taça e balconê.
  1. CIRURGIA PLÁSTICA: se você está incomodada demais ao ver as suas mamas caídas, então recorra à cirurgia plástica para retirar a flacidez da região dos seios.

A Mastopexia ou lifting de mama trata-se de um procedimento estético muito indicado para corrigir os seios caídos e devolver a firmeza que as mulheres tanto procuram.

Além disso, proporciona mais simetria ao corpo, devolve o contorno e eleva a autoestima da mulher.

5 – Tipos de peitos Leste-Oeste

Se você achava que só o seu seio era assim, saiba que é supernormal!

O seu formato de seios é do tipo que cada aréola está direcionada para um lado? Como se elas estivessem olhando em direções opostas (Leste-Oeste).

Pois é, esse formato é bem parecido com o anterior, já que também tem os seios separados. Sua principal diferença é a aréola dos seios que olha para as extremidades e o formato geral que aponta para fora.

Outro detalhe importante é que nesse caso os seios apresentam mamilo grande (mais saliente).

Dicas para quem quer disfarçar os peitos Leste-Oeste

  1. MELHORES SUTIÃS: o ideal é utilizar sutiã do tipo triângulo, assim você terá seios com o formato uniforme e mais centralizados.
  1. CIRURGIA PLÁSTICA: a Mastopexia pode ser a solução certa, já que tem o objetivo de reposicionar a aréola, deixando-a mais alta e centralizada. Além de remodelar o tecido permitindo um formato mais harmônico.

6 – Formatos de peitos em gota

Se você se incomoda com a aparência dos seios em gota, há como mudá-los.

Os seios em gota são chamados assim porque o seu formato é muito parecido com a própria gota.

Ou seja, são aqueles mais cheios na parte inferior da mama. Porém apresenta um colo menos marcado, já que não tem tanto volume na parte de cima.

Dicas para quem quer valorizar o modelo de peito em gota

MELHORES SUTIÃS: por mais que o formato de peito em gota não agrade muitas mulheres, eles possuem uma vantagem: ficam bem em qualquer modelo de sutiã.

CIRURGIA PLÁSTICA: para quem tem as mamas pequenas e acha lindo os seios em formato gota, pode aumentar o tamanho optando por uma prótese de silicone de perfil alto ou superalto. Assim, você terá seios volumosos e com a aparência bem natural. Mas, é claro, sem ter o aspecto de seios caídos.

7 – Tipos de seios parecidos com um sino

Esse tipo de seio é mais fino, um pouco volumoso na região inferior.

Eles são chamados de sinos, porque são finos no topo, próximo ao colo, e volumosos na base inferior. Muitas mulheres fogem desse tipo de mama porque o colo é pouco marcado e os seios aparentam ser caídos.

Para quem tem seios bem volumosos é importante escolher um sutiã capaz de dar sustentação e não deixá-los pra baixo, como é o caso das mamas em sino.

  1. MELHORES SUTIÃS: o modelo de sutiã ideal é aquele que oferece mais sustentação para os seios. Mas atenção: evite usar os tipos chamados de meia-taça, pois vai sobrar peito para os lados.
  1. CIRURGIA PLÁSTICA: seios grandes até podem ser bonitos, mas se eles estiverem causando dores nas costas algo deve ser feito a respeito.

peso das mamas pode sim prejudicar a coluna e, nesses casos, será necessário passar por uma intervenção cirúrgica.

A mamoplastia redutora, ou redução de mamas, é indicada para reduzir o volume desse tipo de mama. Além de remover o excesso de pele e criar um novo formato. Mais proporcional ao seu corpo.

8 – Formato de seios atléticos

Os seios atléticos são musculosos, um pouco mais espaçados e com pouco volume mamário. Geralmente, mulheres com tórax largo tem esse formato de seio.

Dicas para quem quer valorizar ou disfarçar o tipo de seio atlético

  1. MELHORES SUTIÃS: O melhor sutiã para esse tipo de mama é o modelo com aro para dar uma levantadinha. Afinal, seios atléticos tem pouquíssimo volume na parte superior das mamas. Você também pode aliar o aro a uma versão com bojo, caso se incomode com o tamanho dos seios.
  1. CIRURGIA PLÁSTICA: o implante de prótese de mama é a cirurgia ideal para quem tem peitos atléticos e deseja volume, projeção e um formato mais feminino.

9 – Modelo de seios pêssego ou delgado

Seios delgados têm a consistência menos firme.

Esse formato de seio é fino e ligeiramente mais longo do que largo. Os mamilos femininos tendem a apontar para baixo, dando o aspecto de seio caído. Também podem incomodar algumas mulheres por aparentar não ser um tipo de mama muito firme.

Ele também tem o colo pouco preenchido, ou seja, a parte superior da mama é menos volumosa. Bem diferente do que acontece com os seios redondos.

Na dúvida, lembre-se que os seios em pêssego ou delgados, são finos e magros.

Dicas para quem quer valorizar ou disfarçar o modelo de seios delgado

  1. MELHORES SUTIÃS: O melhor sutiã para esse tipo de mama é o modelo com aro, capaz de levantar de forma confortável. Afinal, seios delgados têm pouquíssimo volume na parte superior das mamas. Caso se incomode com o tamanho dos seios, você também pode aliar o aro a uma versão com bojo.
  1. CIRURGIA PLÁSTICA: o implante de silicone tem o poder de aumentar o volume das mamas e ainda dar um novo formato, mais arredondado e com o colo bem preenchido.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
20/06 2022
Plásticas
0 Comentários

O que é Vibrolipo?

A Vibrolipo é um tipo de lipoaspiração que usa uma cânula com motor acoplado. Esse motor faz com que a cânula vibre, no movimento de vai e vem para sugar a gordura, ajudando o médico no processo cirúrgico. Por ser muito semelhante a lipo comum, essa cirurgia também costuma ser conhecida como vibrolipoaspiração. 

Vibrolipo na verdade é o nome dado ao aparelho usado nas cânulas no momento da cirurgia. Com o auxílio do aparelho, o cirurgião plástico apenas direciona-o na área que precisa ser aspirada.

Isso possibilita movimentos mais delicados, sem que o médico precise usar sua própria força. Além de gerar menos trauma aos tecidos.

Como é feita a vibrolipo?

A vibrolipo tem um processo semelhante ao da lipoaspiração. Primeiro, é injetada uma mistura de soro fisiológico, adrenalina e anestésico no local. Em seguida, o médico insere finas cânulas através de pequenas incisões. Quando ligada, a cânula promove a vibração, retirando a gordura com direcionamento do cirurgião.

Assim como na lipo comum, na vibrolipo a cirurgia precisa ser feita por um cirurgião plástico especializado, em ambiente hospitalar e com um anestesista. 

A anestesia utilizada no procedimento pode ser a geral ou peridural com sedação. Mas, geralmente, os anestesistas com experiência em cirurgia plástica preferem a peridural por proporcionar melhor recuperação e oferecer mais segurança à paciente.

É um grande erro fazer qualquer tipo de lipoaspiração com anestesia local!

Por ser uma técnica que requer o uso de um aparelho extra, e por aumentar o preço da cirurgia, a maioria dos cirurgiões optam por não fazer esse procedimento, porque não veem vantagens nele. 

Por isso, é importante pesquisar bastante antes de decidir fazer a cirurgia, para encontrar um cirurgião que tenha muita experiência e que trabalhe com esta técnica de vibrolipoaspiração.

Qual a diferença entre lipo e vibrolipo?

A principadiferença entre lipo e vibrolipoaspiração está na cânula usada. Na lipoaspiração, a cânula não tem motor acoplado. Desse modo, o único responsável por movimentar a cânula de forma a extrair a gordura é o cirurgião. Ele quem faz o movimento de vai e vem. Já na vibrolipo, o movimento é feito por meio do aparelho. 

Como a técnica já conta com um motor que faz o movimento de sugar a gordura, o médico apenas vai direcionando para onde a gordura deverá ser extraída, sem precisar ficar movimentando tanto o aparelho. Veja o exemplo na imagem acima.

Todavia, algumas pessoas costumam acreditar que o pós-operatório da vibrolipo é mais tranquilo. Mas isso não é uma regra.

Ela pode até diminuir os hematomas provocados pelo procedimento, isso em relação à lipo comum. Porém, na prática não há estudos científicos comprovando que a vibrolipoaspiração é melhor que a lipo tradicional, seja em relação ao resultado ou ao bem estar da paciente. 

Isso porque, as cirurgias são extremamente parecidas. A única diferença está no motor. Um procedimento tem o motor para sugar a gordura, enquanto o outro é o médico quem faz o processo. 

Já o pós-operatório, a recuperação e o resultado são semelhantes.

Se analisarmos bem, a maior diferença entre as técnicas é relevante apenas para o médico, visto que na vibrolipo o seu trabalho fica mais fácil. 

Portanto, o ideal é que a decisão de fazer esse procedimento seja discutida com o cirurgião, para saber qual é o melhor método para você.

O que é vibrolipoescultura?

A vibrolipoescultura é quando a paciente deseja colocar a gordura retirada em outra parte do corpo. Para isso, o médico aspira a gordura por meio da vibrolipo. Em seguida, ele prepara a gordura, para depois aplicar em outra região do corpo, como no bumbum, por meio da técnica de lipoenxertia convencional. 

A diferença da vibrolipoescultura para a lipoescultura convencional é apenas o processo de retirada de gordura. Na vibrolipoescultura a retirada acontece por meio da cânula com motor, ao contrário da lipoescultura, em que a eliminação de gordura se dá por meio do movimento do médico na cânula. 

Qual o valor da vibrolipo em 2022?

O valor da vibrolipo em 2022 varia de R$14.230,41 a R$28.463,60. Esse preço é uma média do valor cobrado pelas principais clínicas de cirurgia plástica de São Paulo. Lembrando que, na vibrolipoaspiração o valor pode mudar dependendo da complexidade do procedimento e de quantos lugares serão lipados. 

Na vibrolipoaspiração, preço tende a ser um pouco superior ao da lipoaspiração convencional. Isso devido ao aparelho utilizado durante o procedimento.

Em qual parte do corpo a Vibrolipo pode ser feita?

A vibrolipo é uma cirurgia que pode ser realizada em diversas partes do corpo. É possível fazer lipo nas coxas, na barriga, região dorsal e lateral das mamas. Além disso, também é possível fazer a técnica no braço, abdômen e pescoço. Tudo depende de qual região você quer diminuir.

Quais são as vantagens da vibrolipo?

A principal vantagem da vibrolipo acontece durante a operação, já que o cirurgião plástico possui o auxílio do motor para fazer o movimento de sucção, garantindo um menor esforço do médico. Contudo, ela ainda conta com outros benefícios, como um menor tempo de operação.

Para a paciente, os principais benefícios são:

  • Ser realizado em menos tempo;
  • Envolver menor quantidade de sangue;
  • Reduzir inchaço e manchas roxas.

Outro benefício é que, no geral, proporciona um pós-operatório mais tranquilo.

E alguns especialistas afirmam que a técnica de vibrolipoaspiração e vibrolipoescultura atinge um número menor de vasos sanguíneos. Por isso reduz as marcas roxas na pele. Porém, como dissemos antes, isto é só uma hipótese, ainda não foi comprovado cientificamente.

É importante ressaltar que os benefícios citados poderão acontecer ou não, dependendo de cada paciente.

Isto porque há muitas variantes envolvidas e a principal delas é a quantidade de gordura que será retirada. Há interferência também no tempo de duração da cirurgia, normalmente entre 2 e 3 horas. 

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
13/06 2022
Topo