Plásticas
0 Comentários

Como Funciona a Rinoplastia Aberta

Antes de aprender como funciona a remodelagem nasal, é importante conhecer a anatomia do nariz. A estrutura do nariz é composta, principalmente, de osso e cartilagem. A porção superior do nariz é sustentada por osso. Gibas dorsais, que são áreas de cartilagem ou osso acumulados, podem formar-se ao longo do dorso ou cavalete do nariz. A porção inferior do nariz é sustentada por diferentes placas de cartilagem que se estendem lateralmente a partir do centro do nariz, enquanto a cartilagem na porção inferior do nariz é o que determina o formato e a aparência da ponta do nariz.

 

Durante o procedimento de rinoplastia aberta, o médico realiza pequenas incisões através da columela e na parte interna de cada narina. À diferença da rinoplastia fechada, estas incisões permitem ao médico erguer a pele do osso e cartilagem do nariz. Ao fazê-lo, o médico pode examinar com clareza a estrutura nasal e fazer os ajustes precisos na sua forma e estrutura. Utilizando instrumentos muito pequenos, o médico irá remodelar o nariz, removendo ou acrescentando osso, cartilagem e tecido para obter a aparência desejada. Embora alguns médicos prefiram a técnica aberta porque ela permite uma melhor avaliação do osso e da cartilagem nasais, ambos os tipos de procedimentos podem produzir resultados excelentes.

 

 

Em geral, para iniciar o procedimento, o médico realiza duas incisões. Uma pequena incisão é feita através da columela, que é o tecido que se encontra entre as narinas, na base do nariz. Utilizando um retrator para expor o interior do nariz, o médico fará uma segunda incisão, conhecida como incisão marginal, que se estende da incisão da columela à cada narina. Utilizando um par de tesouras cirúrgicas, o médico disseca cuidadosamente a pele ao longo da incisão da columela para começar a erguer a pele da estrutura que está oculta.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
06/06 2017
Plásticas
1 Comentário

Dormir de barriga para cima durante um mês

Essa recomendação é importantíssima e serve para quase todas as cirurgias plásticas, com exceção da gluteoplastia (prótese de silicone nos glúteos), que necessita de decúbito ventral (barriga para baixo). Dormir de barriga para cima faz com que o edema (inchaço) se instale de forma uniforme, sem que um lado fique mais inchado que o outro. Dessa forma, se o paciente após uma cirurgia plástica dormir de lado, além de poder tracionar (forçar) alguma cicatriz, o lado que ficar na parte debaixo pode amanhecer mais inchado, maior, e o paciente pode achar que o médico errou na cirurgia, tirando mais de um lado que do outro. Esse tipo de preocupação pode ocorrer se dormir de lado ou de barriga para baixo (que implica virar um pouco de lado também), e é desnecessária. Para que o pós operatório corra tranquilamente, a recomendação é de dormir de barriga para cima durante um mês, até que o edema diminua.

Fonte: Dr Gabriel Cavalcanti

beijos, Fran
21/03 2017
Plásticas
0 Comentários

Rinomodelação

rino-paint

Quando pensamos em corrigir o nariz vem logo a cabeça algum procedimento cirúrgico e internações. Só que agora já é possível modelar e corrigir alguns defeitinhos estéticos no nariz que insistem em “detonar” nossas “selfies” (auto-retrato nas redes sociais) sem recorrer ao bisturi, através da rinomodelação. O procedimento é realizado com a injeção de ácido hialurônico com alta taxa de cross-link (maior coesividade) nas partes a serem trabalhadas, melhorando a anatomia do nariz imediatamente. A substância utilizada é segura e reabsorvida pelo organismo entre nove e 18 meses. “Tem baixíssimo potencial de rejeição por estar presente na estrutura normal da pele.
Portanto, pode ser usada com bastante segurança fora do ambiente hospitalar”, avalia o cirurgião. O objetivo é a melhora do aspe­to da pirâmide nasal em uma ou mais sessões para esculpir o nariz. “A estética do nariz é importante por ser o ponto central, de equilíbrio e harmonia de todo o rosto”. O procedimento não cirúrgico é capaz de resolver alguns probleminhas estéticos no nariz, como: giba do dorso nasal mais convexa, bem comum, entre nós, cearenses, ponta do nariz caída, refinar o nariz, dando a aparência de mais estreito, bem como corrigir pequenos defeitos com li­geiras depressões e assimetrias que podem ocorrer após intervenção ci­rúrgica. O procedimento requer um alto nível de perícia, conhecimento profundo da anatomia nasal e uma longa curva de aprendizado, incluindo a rinoplastia cirúrgica, para obter resultados adequados, afirma o especialista. A rinomodelação não substitui a cirurgia plástica. “O procedimento não se aplica a todos. Haverá sempre condições nas quais intervenções cirúrgicas serão necessárias. No entanto, é uma luz para quem ainda não criou coragem para se operar, não pode se afastar de suas atividades ou ainda não está no momento de arcar com os custos de uma rinoplastia”, observa.

Fonte : DR. EDUARDO FURLANI

beijos, Fran
11/12 2016
Topo