Plásticas
0 Comentários

Vale a pena tirar gordura da barriga e colocar no glúteo?

Toda mulher quer se sentir mais bonita. E quando o assunto é beleza, sempre têm aquelas que sonham em reparar algumas falhas na silhueta e aumentar o volume do bumbum.

A lipoenxertia glútea é um procedimento muito buscado por aquelas que desejam ter um bumbum estilo Kardashian. A técnica permite aumentar o bumbum sem precisar recorrer aos implantes de silicone para glúteo.

Além de que o enxerto de gordura nos glúteos é uma técnica menos invasiva do que o implante de silicone.

Então, enxerto de gordura no glúteo funciona?

Funciona sim! A lipoenxertia glútea proporciona um contorno do bumbum mais firme, suave e até natural.

O enxerto no glúteo provém de uma lipoescultura, na qual a gordura é retirada de algum lugar do corpo, podendo ser do abdômen, e colocada nas nádegas.

Com a própria gordura retirada da barriga, o médico consegue remodelar o bumbum, deixando-o esteticamente mais bonito.

Por meio do olhar atento de um cirurgião plástico especialista e depois de algumas horas de cirurgia, é possível secar a barriga e ganhar aquele bumbum tão almejado.

Enxerto de gordura nos glúteos é reabsorvido com o tempo?

 

A desvantagem é que uma parte do enxerto no glúteo, em torno de 40 a 60%, será reabsorvido nos meses seguintes. E por isso vai ficar um volume menor do que quando você saiu do procedimento cirúrgico.

Ou seja, não há muita precisão do volume final que vai permanecer. Somente após 6 meses que a quantidade que ficou será considerada definitiva. Diferente da prótese de glúteo, em que o volume colocado é o que vai ficar de forma permanente.

É importante saber que nem toda a gordura retirada do procedimento de lipoaspiração poderá ser usada no processo de enxerto no glúteo.

O material aspirado passa por uma filtragem para separar a gordura do soro e da adrenalina. Isto porque somente poderá ser enxertada a gordura concentrada, sem nenhuma outra substância.

Outro ponto a ser ressaltado é que pode-se injetar até 1 litro de gordura nas nádegas (dependendo do caso). O cirurgião plástico usa um protocolo de contagem para garantir que o mesmo volume foi colocado em ambos os lados.

Se você tiver uma assimetria, o médico propositalmente colocará quantidades diferentes para minimizar essa desigualdade entre os lados.

Por fim, é importante saber que o médico pode aspirar somente de 5 a 7% em volume do peso ideal de uma pessoa (IMC).

É sempre bom lembrar que em qualquer cirurgia plástica os resultados devem ser analisados de acordo com o tipo de corpo. Isso é feito para que se torne compatível com a realidade de cada paciente.

Durante a consulta o cirurgião plástico vai avaliar e indicar a melhor técnica para alcançar o resultado almejado, mas que esteja dentro da realidade.

 

Fonte: Dream Plastic

 

beijos, Fran
08/11 2018
Plásticas
0 Comentários

Gluteoplastia – Como funciona?

Antes de conhecer como uma cirurgia de colocação de silicone no bumbum é feita, é importante saber que existem três tipos de próteses que podem ser aplicadas: as redondas, as de quartzo e as ovais. Cada uma delas é indicada para um tipo de paciente, de acordo com seus objetivos e características físicas.

As redondas são utilizadas para quem deseja ganhar volume no bumbum por ter nascido com um aspecto “quadrado” na região e por pacientes que possuem o quadril mais largo. Esse material levanta bem o glúteo, porém, oferece um resultado considerado artificial. Já as ovais são indicadas para quem também quer aumentar o volume da parte lateral da área e geralmente são escolhidas por pessoas com quadris estreitos. Ao contrário da anterior, o efeito que elas trazem é tido como mais natural.Por sua vez, as de quartzo são adequadas para pacientes altos que tenham o bumbum mais longo.

 As próteses de silicone para bumbum são mais rígidas e grossas do que as utilizadas na operação de aumento de seios porque são mais expostas a impactos. Com isso, evita-se que ele vaze e sofra com um rompimento.

A implantação do silicone começa a ser feita com um corte de 5 a 6 cm na região que fica entre o glúteos, chamada de sulco vertical. O próximo passo é introduzir por meio desse corte as próteses do lado direito e esquerdo do bumbum. O silicone é posicionado dentro do músculo glúteo máximo, abaixo ou acima do músculo.

Fonte: mundoboaforma

beijos, Fran
25/12 2017
Plásticas
0 Comentários

Bumbum em alta

bumbumPAINT

Que o bumbum é a paixão nacional, não é novidade para ninguém, mas é importante salientar que não são todas as pessoas que podem ou que precisam colocar silicone nas nádegas. A avaliação do cirurgião é fundamental. Além de esclarecer todas as dúvidas da paciente, o cirurgião plástico verá qual é o melhor procedimento- se for realmente necessário, a ser feito. Mesmo ocupando só o nono lugar no ranking de cirurgias plásticas, o implante de silicone nas nádegas é uma dos procedimentos que vem crescendo, principalmente no inverno. A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica estima que cerca de 6 mil cirurgias do tipo tenham sido realizadas no último ano. De 2008 para cá houve um aumento de mais ou menos 25% no número de cirurgias. Para quem pretende aumentar o bumbum, é melhor saber que não é qualquer tipo de implante de silicone que irá servir. Há diversos modelos no mercado para os mais diferentes glúteos e desejos, por isso a escolha por um bom profissional é indispensável. Para cada tipo de necessidade há uma escolha ideal para quem quer preencher as laterais são aquelas arredondadas, que tem uma base mais larga. Para quem pretende empinar e arredondar, as mais indicadas são as ovais, porque conseguem preencher a parte superior das nádegas. Já para quem pretende aumentar a projeção, a quartzo, que é usada na parte bem posterior e vertical do bumbum. A operação vale para corrigir defeitos genéticos ou para reverter alterações de forma, volume e tamanho.

Fonte: Google

beijos, Fran
05/10 2017
Topo