Plásticas
1 Comentário

Como escolher uma boa clínica

Você acredita que…

Ao escolher qualquer clínica de cirurgia plástica o resultado da sua cirurgia pode sair ruim ou até mesmo surgir sérias complicações?

Se você respondeu que sim, então você sabe que uma plástica mal feita pode se tornar o seu pior pesadelo!
Bom, para não correr esse risco, você precisa conhecer exatamente o que é preciso analisar para fazer a sua escolha entre as clínicas de cirurgia plástica existentes.

Atuar na área médica como clínica de cirurgia plástica requer uma enorme responsabilidade e ética. Por isso, há uma regulamentação para avaliar se os serviços prestados são oferecidos da melhor forma.

E para verificar isso, existem dois órgãos em São Paulo responsáveis: a Coordenadoria de Vigilância Sanitária e o Conselho de Medicina do Estado de São Paulo.

Entretanto, quando falamos de regulamentação sempre surgem algumas questões:

Como saber se a clínica de plástica é regulamentada?

Para ser uma clínica médica regulamentada no CRM, é preciso que um responsável técnico – Diretor Clínico – garanta o cumprimento de todas as normas éticas e legais.

Vale a pena lembrar que as intermediadoras são empresas proibidas de funcionarem conforme Resolução do Conselho Federal de Medicina 1836/08. O principal motivo deve-se ao fato delas não terem um Diretor Clínico como representante e, desse modo, também não seguirem à risca as normas descritas pelo conselho.

Hospital significa segurança

Com certeza você tem medo que alguma complicação surja no decorrer da cirurgia e por isso faria de tudo para evitá-la, não é mesmo?

Então, segue uma superdica para você que está preocupada com a segurança nas clínicas de cirurgia plástica em SP: aceite ser operada somente em um hospital credenciado e devidamente equipado para cirurgias plásticas.

Pós-operatório com protocolos de sucesso

Você sabia que um pós-operatório mal feito pode impactar diretamente no resultado da sua cirurgia?

Essa fase deve ser acompanhada de perto pela clínica que faz cirurgia plástica e também deve ter uma dedicação maior por parte da paciente.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
21/04 2017
Plásticas
1 Comentário

Dar preferência a ambientes frescos

Existe a tendência de inchar após uma cirurgia plástica. O ambiente à nossa volta pode aumentar ou diminuir esse inchaço. Recomendamos preferencialmente ficar no ar-condicionado frio após a cirurgia, ou pelo menos em ambiente arejado, fresco. Da mesma forma, deve-se evitar ficar na frente do fogão, cozinhando, sobretudo após as cirurgias na face, mamas e abdômen. O calor do fogão podem não somente aumentar o edema, mas também interferir com a cicatrização, como no caso das verticais das mamas. Essa recomendação sobre o fogão vale por três semanas, quando a cicatriz estará mais madura e o inchaço menor.

Fonte: Dr Gabriel Cavalcanti

beijos, Fran
24/03 2017
Plásticas
1 Comentário

Dormir de barriga para cima durante um mês

Essa recomendação é importantíssima e serve para quase todas as cirurgias plásticas, com exceção da gluteoplastia (prótese de silicone nos glúteos), que necessita de decúbito ventral (barriga para baixo). Dormir de barriga para cima faz com que o edema (inchaço) se instale de forma uniforme, sem que um lado fique mais inchado que o outro. Dessa forma, se o paciente após uma cirurgia plástica dormir de lado, além de poder tracionar (forçar) alguma cicatriz, o lado que ficar na parte debaixo pode amanhecer mais inchado, maior, e o paciente pode achar que o médico errou na cirurgia, tirando mais de um lado que do outro. Esse tipo de preocupação pode ocorrer se dormir de lado ou de barriga para baixo (que implica virar um pouco de lado também), e é desnecessária. Para que o pós operatório corra tranquilamente, a recomendação é de dormir de barriga para cima durante um mês, até que o edema diminua.

Fonte: Dr Gabriel Cavalcanti

beijos, Fran
21/03 2017
Topo