Plásticas
0 Comentários

O que é ginecomastia?

Se você é do tipo de homem que sente algum tipo de constrangimento devido ao tamanho de suas mamas. Este seu medo pode ter um final feliz. A ginecomastia é uma doença que acomete homens principalmente e é decorrente de um problema de desregulação hormonal. Em termos práticos, a ginecomastia é uma doença que causa o aumento das glândulas mamárias em homens, fazendo com que a região do peitoral, mais especificamente na região dos mamilos, seja aumentada. O tratamento geralmente é cirúrgico e envolve a lipoaspiração, consiste de um pequeno corte em formato de meia lua na região da auréola da mama, retirando, neste ponto, pedras de gordura, que serão dissecadas. O repouso dura cerca de 15 dias e o paciente deve usar uma malha elástica por pelo menos 30 dias.

Fonte: Google

beijos, Fran
12/12 2018
Plásticas
0 Comentários

O que é ginecomastia

ginecomastia-PAINT

Ginecomastia é o aumento benigno das mamas nos homens, existem duas causas para esse crescimento:

– O acúmulo de gordura nas mamas, consequência do ganho de peso, é também chamado de lipomastia ou pseudoginecomastia;

– O aumento da glândula mamária, chamado de ginecomastia.

Neste caso, as causas podem estar relacionadas a desequilíbrios hormonais causados por medicação, como a espironolactona (usada no tratamento da hipertensão arterial) e os benzodiazepínicos (remédios psicoativos), problemas no fígado e na tireoide. Drogas como maconha e heroína também podem causar o aumento mamário. O cirurgião plástico Patrick Kovac, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, explica que essa alteração é também muito comum em homens que usam anabolizantes.

Há ainda indivíduos que possuem as duas alterações.

Nos três casos é possível realizar o tratamento cirúrgico, no entanto, meninos que estão atravessando a puberdade devem aguardar pelo menos até os 18 anos. ?Esperar esse tempo garante que o paciente não tenha que se submeter a outro procedimento cirúrgico mais tarde?, explica o cirurgião plástico Patrick.

Há também a necessidade que o paciente passe pelo endocrinologista antes de optar pela operação, pois é preciso tratar também as causas do aumento das mamas.

A ginecomastia e a lipomastia não causam prejuízo imediato à saúde do homem. No entanto, o cirurgião Plástico André Colaneri, também membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, explica que caso o paciente se sinta constrangido e evite contato social, prejudicando o emocional, é certo dizer que sua saúde está comprometida.

Fonte: MinhaVida

beijos, Fran
09/12 2017
Plásticas
0 Comentários

Meninos podem sofrer com o aumento de mamas na puberdade

ginecomastia-na-puberdade-paint

Recusar-se a ficar sem camisa em público, usar só roupas largas e andar com as costas arcadas podem ser alguns sinais de que o adolescente está insatisfeito com o volume de suas mamas. Afinal, durante a puberdade, não são raros os casos de ginecomastia –desenvolvimento anormal das mamas masculinas.

A ginecomastia puberal normalmente aparece entre dez e 12 anos e atinge o seu pico entre 13 e 14 anos, durante a fase de aceleração do crescimento, o estirão. “Ela pode ser percebida pelo aumento do diâmetro da mama e pela mudança da pigmentação da aréola mamária”, diz o herbiatra Élcio Mascarenhas, professor da Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo.

A causa é a explosão hormonal, o que significa que pode atingir garotos com excesso de peso ou não. “Não é uma doença, já que acontece como uma etapa normal do desenvolvimento, na puberdade”, explica o endocrinologista Flávio Cadegiani, doutorando em endocrinologia pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Na maior parte dos casos, a ginecomastia regride naturalmente em até dois anos após o seu aparecimento. “A persistência é incomum após os 17 anos”, diz Mascarenhas.

“Qualquer paciente saudável, a partir de 16 anos, pode realizar a cirurgia. O momento ideal para operar é quando o problema começa a causar constrangimentos e desordens psicológicas”, diz o cirurgião plástico Wendell Uguetto, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

Na maioria dos casos, a operação é iniciada com a lipoaspiração das mamas, para reduzir o volume da gordura local. “Em seguida, um pequeno corte é feito na borda da aréola, por onde são retiradas as glândulas mamárias”, explica Uguetto. Quando as mamas são muito grandes, é necessário também eliminar o excesso de pele.

Fonte: Bol Notícias

beijos, Fran
08/11 2016
Topo