Plásticas
0 Comentários

Abdominoplastia reversa ou invertida

A abdominoplastia invertida não é uma novidade na cirurgia plástica. Descrito em 1977, o procedimento ganhou popularidade recentemente com a promessa de deixar uma cicatriz mais discreta nas mulheres que desejam se livrar da gordura abdominal e da flacidez da pele na porção superior do abdômen.
Diferente da abdominoplastia tradicional, a invertida costuma ser indicada nos seguintes casos:
lipoescultura lipoaspiracao barriga panca barriguda abdomen globoso avental pança Pessoas com mais gordura na região superior do abdômen.
Projeção excessiva do estômago.
Ausência de pele suficiente para realizar a técnica tradicional.
Excesso de pele acima do umbigo (o famoso umbigo triste).
Mulheres que já possuem cicatrizes no sulco abaixo das mamas por colocação de silicone ou redução mamária.
O corte é feito na região inframamária, ficando a cicatriz logo abaixo dos seios podendo juntar as 2 mamas. É retirada gordura da parte superior do abdômen e feita a aproximação dos músculos. A cicatriz fica logo abaixo dos seios, ou entre as mamas. A pele é retirada na parte superior do abdômen. A cicatriz fica escondida sob os seios na maioria dos casos.

Fonte: Dr Denis Valente

beijos, Fran
13/01 2018
Plásticas
0 Comentários

Abdominoplastia invertida

Existe outro tipo de plástica abdominal chamada de abdominoplastia invertida ou reversa ou dermolipectomia abdominal invertida ou reversa, que se diferencia da técnica convencional no posicionamento da incisão que se faz na parte superior do abdome na linha abaixo dos seios e não sobre a linha do púbis.

Este procedimento cirúrgico tem indicações próprias para situações particulares, quando a parte abdominal inferior ao umbigo é boa; mas a paciente só apresenta alterações acima do umbigo com flacidez de pele de moderada intensidade, lipodistrofia localizada e umbigo triste que uma tração superior pode melhorar.

Normalmente quem deseja fazer este procedimento chega ao consultório dizendo que a sua barriga é flácida apenas acima do umbigo e normalmente nos mostra isso puxando-a para cima com as mãos em direção às mamas.

A abdominoplastia clássica, cuja cicatriz se posiciona ao nível do púbis é um procedimento maior que trata o abdome de forma mais completa; pois seu descolamento e a plicatura muscular abrangem do apêndice xifoide ao púbis. As mulheres em geral estão mais familiarizadas com as cicatrizes na região do púbis, como as de cesarianas, conflitando um pouco com o psicológico de aceitação no caso da cicatriz da abdominoplastia invertida ou reversa. Nesta nova situação a cicatriz fica acima, nas proximidades dos sulcos mamários e sendo unidas na linha média.

Em geral a cirurgia de abdominoplastia invertida envolve limitações e certa complexidade na realização. O descolamento se faz a partir do sulco abaixo das mamas no sentido para baixo até o umbigo, o qual permanece fixo em sua posição. A tração do excesso de pele se faz no sentido para cima, de modo que seu excesso possa ser marcado e ressecado. A plicatura supra umbilical da aponeurose dos retos abdominais segue a mesma orientação e pode ser indicada.
Deve-se evitar a extensão do descolamento para um nível abaixo do umbigo, devido ao risco de vascularização insuficiente para o retalho dermogorduroso e pelo fato de deixar o umbigo inesteticamente muito alto.

Fonte: portaldacirurgiaplastica

beijos, Fran
12/03 2017
Topo