Mamoplastia
0 Comentários

Mastopexia com Prótese

mastopexia com protese

Mastopexia com prótese de silicone: será que essa cirurgia plástica é indicada para você?
Autoestima baixa, vergonha de se trocar na frente das pessoas, insatisfação com o tamanho ou aparência das mamas… Se você frequentemente se queixa dos seus seios, então esse texto é para você!
Chega aquele momento na vida que os seios não têm mais a aparência durinha e levantada. Assim como outras partes do corpo, as mamas sofrem alterações decorrentes da genética, envelhecimento, gravidez, amamentação, ganho ou perda de peso e mudanças hormonais.
O resultado disso: seios pequenos e caídos! Com a famosa lei da gravidade, as mamas começam a cair, ficando com um aspecto pesado ou flácido.
Uma Mastopexia com silicone, que é a combinação entre lifting de mama e implante, pode ser a melhor solução para deixar o seio firme novamente. Veja a seguir as principais informações sobre a cirurgia!

O que é mastopexia com prótese?

O que é mastopexia com prótese?


A cirurgia de Mastopexia reposiciona a auréola da mama e o tecido presente na região. O seu objetivo é remover o excesso de pele causado pela flacidez e compor um novo contorno, inclusive corrigindo a assimetrias dos seios.
Porém, somente o lifting de mama não é capaz de alterar significativamente o volume dos seios. Além de não deixar o colo marcado. Para isso, o cirurgião plástico, junto com a paciente, optam por associar a cirurgia com a prótese de silicone.

Quando o médico indica Mastopexia com prótese?

mamoplastia com protese


Mulheres insatisfeitas com o volume dos seios, muitas vezes, antes de colocar silicone, precisam remover a flacidez. Mas, quando é indicada essa combinação de Mastopexia com prótese?
Tudo depende das seguintes condições:
Grau elevado de ptose mamária: se a mama for muito flácida e tiver grande excesso de pele, então não é recomendável colocar apenas silicone.
Isto porque, o centro do implante é posicionado exatamente na aréola. Quando há flacidez na mama, a aréola fica posicionada bem abaixo do sulco inframamário.
Colocando o silicone em um seio caído, obviamente, que o resultado esperado não será alcançado. E, o sonho de ter mamas volumosas, firmes e altas só se dará com a combinação desses dois procedimentos: lifting de mama com prótese.
Perda de volume nos seios: depois da amamentação ou do efeito sanfona, a mama sofre alterações. Ela fica caída e perde, consideravelmente, o volume.
Nesses casos, o médico pode sugerir a colocação de uma prótese de silicone. E, dependendo do grau de ptose, não será necessário fazer a retirada de pele da mama. Pois, o implante preenche todo o espaço, concedendo volume e firmeza.
Assimetria mamária: quando um seio é menor do que o outro, o cirurgião opta pela implantação da prótese. Desse modo, é possível igualar os volumes e deixar os seios com a aparência semelhante.

O que é ptose mamária?

retirada de pele da mama


É o termo técnico utilizado para classificar o grau de seio caído. Como você vai perceber a seguir, o que indica a flacidez é a posição da aréola, que é classificada de três formas:

  • Grau 1: é o mais leve e tem pouca flacidez, pois a aréola está no nível do sulco inframamário.
  • Grau 2: há flacidez moderada e o bico do peito encontra-se no nível do sulco inframamário.
  • Grau 3: a flacidez está mais acentuada, com a aréola abaixo do sulco mamário e do contorno da glândula.
  • Grau 4: há grande flacidez e a aréola está bem abaixo do sulco inframamário, localizado na parte inferior do seio.

Mas, lembre-se que somente o médico pode dizer com precisão se há queda das suas mamas. Por isso é importante escolher um profissional habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
Lembrando que a flacidez é causada por fatores como: genética, amamentação, oscilações de peso e perda de elasticidade da pele. Porém alguns hábitos ruins também podem interferir negativamente na sustentação dos seios, como:

  • Uso incorreto do sutiã: escolha um modelo que tenha qualidade e boa sustentação. Isso ajuda a deixar os seios no lugar e dar o devido suporte a eles.
  • Má alimentação: para manter a pele do corpo saudável é preciso aliar exercícios físicos com uma dieta saudável. Prefira alimentos ricos em colágeno, vitaminas, minerais e gorduras boas.
  • Má postura: faz com que os seios percam a sua posição natural. Mantenha sempre uma postura ereta, assim você evita dor nas costas e ajuda a proteger os seios.

O passo a passo da prótese de silicone com Mastopexia

prótese de silicone com mastopexia

Ainda na consulta de avaliação, o médico analisa o grau da ptose, ou queda das mamas, para determinar o procedimento mais adequado à paciente. Como mostramos anteriormente, existem três graus de ptose: leve, moderado e acentuado.
Esse grau de flacidez é determinado pela posição da aréola em relação à prega inframamária e ao esterno.
A duração da cirurgia de Mamoplastia com prótese pode variar de 1 à 4 horas, dependendo da complexidade.

  • Preparo cirúrgico

Antes do início do procedimento, a área a ser tratada é limpa e os medicamentos anestésicos são administrados. Provavelmente, será uma anestesia peridural com sedação, que fará você dormir durante o procedimento. Além disso, são desenhadas as linhas da incisão para indicar as áreas da pele a serem removidas.

  • O médico faz a incisão

Com o auxílio de um bisturi, o médico faz cuidadosamente uma incisão ao longo das linhas pré-marcadas. O corte estende-se além do contorno superior da aréola. Essa área indica seu novo perímetro superior. A região abaixo dela será esticada e unida.

  • Retirada de pele da mama

Usando vários instrumentos cirúrgicos, o médico levanta a pele e a separa dos tecidos. A aréola e o mamilo permanecem intactos, enquanto as áreas de pele próximas são removidas.

  • Reposição da aréola

Após a remoção do excesso de pele, o tecido da aréola e da mama são reposicionados.

  • Fechamento da Incisão

Antes de fechá-la totalmente, o cirurgião pode colocar um dreno cirúrgico em cada mama, embora alguns profissionais prefiram não usá-lo. Finalmente, são colocadas suturas ou ataduras de gaze para proteger os locais da incisão durante a cicatrização.

Como fica a cicatriz da Mastopexia com silicone?

mastopexia periareolar

O tipo de cicatriz resultante da intervenção cirúrgica depende da necessidade do procedimento. Ou seja, de qual ajuste a Mastopexia vai fazer na pele excedente das mamas.
Para isso, o cirurgião plástico identifica o grau de flacidez e a técnica mais adequada. Existem 3 possibilidades de cicatrizes:

  • Mastopexia periareolar: cicatriz ao redor da aréola é a técnica menos invasiva. Indicada apenas para seios pequenos e com um grau de flacidez menor.
  • Vertical: a cicatriz em forma de V se estende no contorno superior da aréola e abaixo da linha média da mama. Essa técnica é um pouco mais invasiva, por isso é indicado para pessoas com mamas grandes e que apresentam ptose mamária moderada ou acentuada.
  • Cicatriz Mastopexia T invertida: a cicatriz se estende no contorno superior da aréola e lateralmente na porção inferior da Essa técnica atinge um grau maior de elevação. Por esse motivo, é indicada para pessoas com mamas grandes e com ptose mamária acentuada.

Portanto, quanto mais pele e tecido a serem removidos, maiores serão as cicatrizes. As mamas com pequeno excesso de pele podem ser tratadas com a incisão ao redor da aréola. Resultando em uma cicatriz mais discreta, a Periareolar.
As mamas que apresentam base larga e estão muito caídas, podem ser tratadas com ou sem implantes mamários.  Provavelmente, suas cicatrizes serão maiores.
Vale ressaltar que a qualidade da boa cicatrização está muito ligada ao organismo de cada pessoa. Algumas têm tendências a desenvolver uma cicatriz mais elevada, chamada de queloide ou hipertrófica. Ainda no pré-operatório, o médico avalia essa questão e, se necessário,  adota medidas preventivas.

Os principais cuidados após a Mastopexia com prótese

lifting de mama com protese
  • Malha de compressão: seu uso deve ser feito de forma correta, pois ela ajuda a diminuir o inchaço. Além de evitar a formação de líquidos e proporcionar conforto e sustentação.
  • Drenos cirúrgicos: alguns médicos optam por colocá-los para drenar o líquido do corpo. Isso porque, o acúmulo de líquidos na região pode causar sérias infecções.
  • Atenção com os pontos: a boa cicatrização depende de uma série de fatores, mas principalmente, de: evitar esforço, tabaco e sol. Os pontos são retirados depois de 2 semanas.
  • Sintomas normais: você pode sentir dor leve, inchaço e ter hematomas. Assim como dormência ao redor da aréola, sintomas que devem desaparecer em algumas semanas.
  • Dê uma pausa na rotina: mesmo que você se sinta pronta para retornar ao trabalho, espere um pouco.  Recomenda-se evitar atividades pesadas, como a prática de exercícios, por 3 ou 4 semanas após o procedimento. Assim seu corpo tem tempo suficiente para cicatrizar.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
24/12 2019
Escreva seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!

Topo