Plásticas
0 Comentários

Cirurgia Plástica | Segurança

Nos últimos anos, a Medicina evoluiu muito no Brasil e no mundo. Tais avanços agregaram um nível de segurança jamais visto antes. As medicações melhoraram, assim como as técnicas cirúrgicas e anestésicas, a infra-estrutura hospitalar e os equipamentos médicos. A cirurgia plástica, quando bem praticada, torna-se um procedimento bastante seguro e confiável. Entretanto, é preciso ter a exata noção de que esta é uma especialidade médica como outra qualquer, e portanto deve ser encarada com total seriedade.

» Check-List de Segurança

A seguir, apresentamos os 4 (quatro) principais fatores que interferem na segurança de uma cirurgia plástica. Antes de operar, tenha certeza que verificou todos. Nunca realize sua cirurgia plástica se algum destes pontos estiver faltando ou com deficiências – mesmo que você tenha sido indicada por outras pessoas que não tiveramproblemas – pois certamente haverá aumento dos riscos. Neste caso, continue pesquisando até que todos os fatores tenham sido contemplados.

1. Cirurgião plástico: certifique-se de que o cirurgião é especialista, fazendo uma pesquisa na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e no CREMESP (veja se está cadastrado no Conselho como Cirurgião Plástico). Converse com seus pacientes em fase de recuperação e observe seu trabalho.

2. Anestesia:faça sua avaliação pré-anestésica com um dos médicos anestesistas da equipe. É direito seu e dever do médico. Nesta consulta, você terá oportunidade de esclarecer suas dúvidas sobre a técnica anestésica planejada. Mais importante ainda, seu anestesista poderá determinar se você está ou não apta para operar com segurança. Certifique-se de que seu anestesista é especialista, fazendo uma pesquisa na Sociedade Brasileira de Anestesiologia. Por ser uma área repleta de particularidades, dê preferência a anestesistas com experiência comprovada em cirurgia plástica.

3. Hospital: verifique se o hospital contratado oferece todos os recursos necessários à cirurgia. Vá visitá-lo antes. Nunca opere em clínicas, pois não há recursos necessários para uma cirurgia segura. Afinal, se houvesse, não seria uma clínica, seria um hospital.

4. Clínica: sobre a clínica observe se sua clínica é regulamentada no Conselho Regional de Medicina e na Vigilância Sanitária – se os certificados de aprovação não estiverem fixados, questione. Observe também se a estrutura física e os recursos disponíveis são adequados e se inspiram confiança.

Seguindo esses conselhos, saiba que você fez sua parte e tomou todas as providências para minimizar intercorrências. Você está pronta para realizar sua cirurgia plástica com segurança. Agora, é só desejar-lhe uma boa cirurgia!

Fonte: plasticadosonho.com.br

beijos, Fran
08/09 2020
Escreva seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!

Topo