Plásticas
0 Comentários

Seroma: veja as dicas de especialistas

O seroma é mais frequente em procedimentos que realizam grandes descolamentos de tecidos, como a abdominoplastia, lipoaspiração e cirurgias na mama.

Após uma cirurgia plástica, a retenção de líquido é um sintoma comum, assim como é esperado que a região fique inchada nos primeiros dias.

Mas você já parou pra pensar: por que algumas pessoas se arrependem de fazer uma cirurgia plástica?

A resposta pode até parecer óbvia, mas muita gente só se dá conta quando está na fase do pós-operatório. Pois, neste momento, se a paciente não tiver as orientações e a assistência necessária, então ela pode SIM sentir um arrependimento por não ter escolhido uma clínica ou um cirurgião plástico melhor.

Até porque é comum surgirem algumas dúvidas durante o pós-operatório, como:

 

  • É normal sair liquido da mama?
  • Quando será a retirada de dreno abdominal?
  • Pode acontecer secreção no umbigo?

 

Muito comum em pacientes que estão no pós-operatório, o Seroma é um líquido composto por plasma sanguíneo, linfa e soro fisiológico. Para identificar se é realmente um seroma, você precisa ficar atenta as seguintes características:

 

  • Líquido amarelo claro, que pode ter um leve tom de vermelho.
  • Não é viscoso, ou seja, com uma consistência gelatinosa.
  • Não é purulento, em que há pus, exceto quando a região está inflamada.

 

O seroma se aglomera próximo à cicatriz, mas pode ser absorvido pelo organismo ou expelido em poucas semanas.

Vale ressaltar que esta substância não é considerada uma intercorrência. O seroma é absolutamente normal, pois faz parte do processo de cicatrização da região.

Os sintomas de seroma são:

  • Pele avermelhada
  • Dor na região
  • Inchaço e incômodo
  • Liberação de líquido pela cicatriz

 

Após a cirurgia de silicone nos seios é pouco frequente ver saindo liquido da mama, mas pode acontecer.

Se na fase de recuperação estiver saindo líquido da mama o mais recomendável é consultar imediatamente o seu cirurgião plástico. Ele vai optar por algumas medidas, como:

  • Verificar se há indícios de infecção, observando a presença de sinais como vermelhidão, dor e febre.
  • Solicitar exames de imagem da mama, a fim de identificar o motivo pelo qual o líquido está saindo do seio.
  • Colocar um dreno, que é um pequeno tubo inserido diretamente na pele até o local do seroma, permitindo que ele saia.
  • Ou fazer uma punção no seio, que é a retirada do líquido por meio de uma seringa.

 

Caso a secreção saindo da mama permaneça, então o médico vai optar por uma nova cirurgia para trocar as próteses, que podem estar encapsuladas. Ou será feito a retirada do implante mamário, possibilitando a recolocação após três meses.

Para o seroma existe um tratamento natural, na qual o próprio organismo absorve o líquido. Em casos que há pouca quantidade, esta é a ação mais comum.

Porém, se o seroma não for eliminado, então será preciso marcar uma visita ao cirurgião plástico, para que ele possa retirar o líquido com uma seringa ou com a colocação de um dreno.

O momento certo para procurar o médico é, justamente, quando a paciente estiver sentindo dor e um grande incômodo no local.

É muito importante que você fique atenta as reações do seu corpo, principalmente relacionado ao seroma. Pois, em longo prazo, a permanência do seroma pode resultar em infecções, atrasando a cicatrização e deixando a região esteticamente desagradável.

Embora essa situação seja muito rara, é possível que o organismo produza uma cápsula fibrosa ao redor do seroma para isolá-lo, endurecendo-o.

Estando fixo e visível, o seroma encapsulado vai afetar na aparência da cicatriz, por isso o cirurgião poderá indicar um procedimento para deixar a cicatriz mais bonita, além de remover o seroma cirurgicamente.

No caso de inflamação no local, com pus, o tratamento indicado é recorrer aos antibióticos prescritos pelo médico. Curativos compressivos na cicatriz também podem ser necessários para evitar o acúmulo de mais líquidos.

Portanto, durante a recuperação, a paciente deve estar atenta aos cuidados pós-operatórios para que complicações não se agravem. Os retornos pós-cirúrgicos são essenciais para o tratamento de edemas e possíveis seromas.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
31/05 2018
Escreva seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!

Topo