Plásticas
0 Comentários

Mentoplastia – Procedimento cirúrgico para remodelar o queixo

mento-paint

Em casos de inclusão de próteses de silicone, poderá ser feita uma cicatriz interna (dentro da boca) ou mediante uma pequena incisão na parte inferior do queixo. Ficará a critério de cada cirurgião plástico a indicação da cicatriz. Em caso de enxertia de gordura ( indicada em restritos casos ), não existirá cicatriz.

Qual o tipo de anestesia?

Se se tratar de correção exclusivamente do mento, a anestesia é a local (com ou sem sedação , dependendo do caso). Se associada a outras cirurgias, o cirurgião ponderará quanto à conveniência de se realizar o ato cirúrgico sob anestesia local ou geral.

Como é a peça de silicone que será introduzida?

O cirurgião geralmente modela a peça ou se utiliza de peças pré-moldadas (existem vários tamanhos ), que poderão ser apresentadas ao (à) paciente durante as entrevistas pré-operatórias.

Recomendações pós-operatórias:

1. Evitar friagem, sol e traumatismos locais nos 30 dias pós-operatórios.
2. Retornar ao consultório nos dias e horários estabelecidos.
3. Escovar os dentes com escova macia.
4. Não se preocupar com o “inchaço” natural do queixo, que poderá persistir por 4-6 semanas.
5. Alimentação livre. Evitar alimentos sólidos que exijam mastigação intensa nos primeiros dias.
6. Evitar todo e qualquer medicamento à base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Melhoral, Bufferin, Doril, etc) ou qualquer medicação com efeito anticoagulante pelo menos 15(quinze) dias depois da cirurgia.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
10/10 2016
Plásticas
0 Comentários

Cinco curiosidades sobre a Mentoplastia

Tits correction. Plastic surgery, isolated, white background

O procedimento corrige o posicionamento do queixo por meio de próteses ou avanço do osso. Olhar-se no espelho deveria ser uma atividade comum e prazerosa, porém, a posição retraída ou avançada do queixo pode desfazer muitos sorrisos. Afinal, nada é perfeito. Nem mesmo o queixo. A estrutura facial, associada às características genéticas e, também, a anomalias, traumatismos e deformidades, requer cuidados especiais.
De acordo com o especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Dr. André Colaneri, atualmente existem procedimentos específicos para a harmonização facial. “A mentoplastia visa corrigir o posicionamento do queixo por meio da inclusão de uma prótese de silicone ou pelo avanço do osso, visando uma melhor harmônica facial”, alerta Colaneri.
As desproporções são diagnosticadas pelo cirurgião plástico. A avaliação e os resultados dos exames indicam a necessidade ou não da realização do procedimento. Vale lembrar que a cirurgia é feita, especialmente, em casos estéticos. Diferentemente do médico bucomaxilo, que deverá ser acionado quando houver alteração na mordida ou deformidade na mandíbula.
Os pacientes que optam pela prática cirúrgica precisam procurar por um cirurgião plástico. O pré-operatório exige cuidados especiais, como: manter jejum de oito horas pré-cirurgia e não utilizar medicamentos à base de ácido acetil-salicílico ou com efeito anticoagulante até 15 dias antes. “Realizada a cirurgia, os pacientes precisam evitar ambientes quentes, traumatismos locais; escovar os dentes com escova de cerdas macias e fazer enxagues bucais. “A alimentação deve ser com alimentos mais macios e não muito quentes” esclarece Dr. André Colaneri.
Para desmistificar o procedimento, separamos informações preponderantes para realização da mentoplastia:
1. Cicatriz
A inserção da prótese ou da frautura do osso poderá ser feita internamente (dentro da boca) ou mediante uma incisão na parte inferior do queixo. É necessário fazer o curativo local com o objetivo de manter a prótese imobilizada para não haver traumatismo nos primeiros dias.
2. Silicone
O cirurgião introduz a peça que é inerte ao organismo. Antes de qualquer inserção é preciso da aprovação do paciente. O silicone só é retirado em casos de problemas pós-operatórios por infecção ou traumatismo.
A prótese de porex é introduzida da mesma forma que a de silicone. Ela porém precisa ser fixada no osso por parafusos. Por ser um material poroso ele é integrado ao osso com o passar do tempo.
3. Avanço ósseo
O avanço do osso do queixo é feito a partir de uma fratura controlada e fixação do osso com miniplacas de titânio em posição para anterior. Além de aumentar o queixo, esta técnica estica um pouco a região da papada, pois a musculatura desta região está inserida ao osso que foi alongado.
4. Fisionomia
O resultado final é o conjunto harmônico, associado ao restante da face. Para retorno a todas as atividades esportivas, inclusive as de contato físico, são necessários 2 meses.
5. Harmonização
A mentoplastia poderá ser associada a outras cirurgias para um melhor equilíbrio estético. A relação entre nariz e queixo é indicada para que o paciente tenha um resultado mais satisfatório. O procedimento junto a rinoplastia é conhecido como “perfiloplastia”.

Fonte: Dr. André Colaneri

 

beijos, Fran
29/03 2016
Plásticas
0 Comentários

Mentoplastia: Modelando seu queixo

lipo de mento2

A maior parte das pessoas tem alguma espécie de assimetria facial (diferenças entre os lados da face ou entre os elementos do rosto, como boca, nariz e etc). Normalmente, essas assimetrias são pequenas e não incomodam o indivíduo. Contudo, em alguns casos, a assimetria facial pode se manifestar de tal maneira que se torne imprescindível a sua correção para o bem estar estético da pessoa. Um dos elementos do rosto humano que pode apresentar tal assimetria é o queixo. Para corrigir queixos que destoam do restante da face, a mentoplastia é o procedimento estético mais indicado. Portanto, podemos definir mentoplastia como a cirurgia para correção de deformidades no mento ou queixo.
A mentoplastia corrige o contorno e projeção do queixo através da colocação de implantes. Esses implantes são usados pelo cirurgião plástico para moldar, aparar e insculpir o queixo da paciente. Com um queixo adequado ao seu rosto, a paciente poderá alcançar uma harmonia estética facial. Existem quatro tipos de implantes que podem ser usados pelo cirurgião plástico: silástico, de hidroxiapatita, de polietileno e de politetrafluoroetileno.
O implante silástico é feito de plástico flexível e é há muitos anos usado na seara médica. Entre as suas vantagens, estão a ampla variedade de tamanhos e formas, além de ser relativamente barato, com baixa taxa de infecção também.
O implante de hidroxiapatita é feito de material cerâmico leve e resistente, podendo ser colocado em pequenas grânulas ou como uma peça única. É um material que pode ser pré-moldado antes de ser posicionado, além de permitir que os ossos, vasos sanguíneos e tecidos cresçam em torno dele.
O implante de polietileno é muito similar ao hidroxiapatita, basicamente divergindo daquele pelo fato de ser uma peça única, não podendo ser colocado em pequenas grânulas.
O implante de politetrafluoroetileno é feito do cruzamento de tecido e borracha. Entre as vantagens dessa espécie de implante, está o fato de ser suave e maleável, além de poder aderir-se a tecidos moles circundantes.
É facilmente modificável antes de ser implantado, mas após a cirurgia, sua modificação é difícil.
Normalmente, após feita a cirurgia de modificação do queixo, a paciente não terá mais problemas, com um resultado duradouro. Se não forem constatadas complicações posteriores, a paciente não precisará de novas cirurgias. É importante não esquecer que ao decidir se submeter a mentoplastia, a paciente deve conversar com seu cirurgião que naturalmente irá fazer a melhor escolha do implante para ela, trazendo os maiores benefícios e um melhor resultado.

Fonte:Dr. Fabrício Yui

beijos, Fran
28/03 2016
Topo