Mamoplastia
0 Comentários

Mastopexia com implante com alça muscular

O que significa o termo mastopexia? 

R: O termo se refere a cirurgia de levantar as mamas, incluindo a retirada de pele. Pode ser realizado com ou sem implante de silicone. 

No que consiste a cirurgia de mastopexia com implante e alça muscular? 

R: Quando a prótese é colocada em plano submuscular, será preservado uma faixa de músculo (geralmente o músculo peitoral maior) na sua porção inferior e lateral com intuito de oferecer maior apoio ao implante, diminuindo risco de deslocamento lateral e para baixo. 

Implante fica como na figura abaixo. 

O uso da alça muscular em implantes mamários já foi descrita de várias outras formas e recentemente apresentamos a nossa experiência na forma de publicação onde reportamos a nossa padronização pessoal com uso da mesma. 

Assim, nosso trabalho representa uma reorganização de idéias previamente existentes de uma forma sistematizada. (artigo publicado da Plastic and Reconstructive Surgery global open em dez/2019). 

Todas as pacientes podem realizar a alça?

R: Nem sempre. Algumas pessoas, devido variações anatomicas próprias apresentam o musculo muito estreito, não sendo suficientemente amplo para cobrir a parte lateral do implante. Neste caso, lançamos mão da fáscia (estrutura fibrosa e rígida que cobre o músculo serrátil) ou do próprio musculo serrátil (mais lateral no tórax). 

E quando é utilizado?  

Usamos preferencialmente em cirurgias de mastopexia com implantes, onde há grande flacidez mamária e é necessário a retirada de pele. 

Também pode ser usado em pacientes que apenas irão fazer o implante sem retirada de pele, mas isso deve ser avaliado pelo seu médico em consulta. 

Quais as vantagens do uso da alça muscular? 

São as mesmas vantagens do uso do implante submuscular quais sejam: maior firmeza do implante, melhor cobertura no colo da mama, menor chance de lateralização do implante.

Quais as desvantagens da alça muscular?

Os pontos negativos do uso da alça são os mesmos apresentados por qualquer técnica submuscular, quais sejam: maior agressividade da cirurgia pois mobiliza a musculatura, nível de dor pouco mais alto no pós operatório e, caso a paciente possua muito volume mamário, uma parte deve ser retirada pois pode ocorrer queda da glândula mamária na frente do implante (conhecido como efeito em cascata, dupla bolha ou até “nariz do Snoopy” – Snoopy noose effect). Veja esquema abaixo:

Quais as melhores indicações para uso do implante com alça muscular?

Em geral, as melhores candidatas para a técnica são pacientes com intensa flacidez mamária e pouco volume glandular. Isso porque, nestes casos, as outras técnicas podem produzir resultados menos duradouros devido a pouca resistência da pele e não é necessário remover grande quantidade de glândulas mamárias pois as pacientes já não o tem.

Uma outra situação são as pacientes com histórico familiar positivo para câncer de mama e tem muito volume mamário. Nesta situação a redução das glândulas mamárias diminui (mas não elimina) o risco de vir a desenvolver câncer de mama no futuro.

Que tipo de cicatriz fica no final com uso da alça muscular?

Na verdade, depende do tipo de cirurgia. Se for somente a inclusão de implantes, a cicatriz será muito pequena, no sulco mamário (média de 4cm). Vale ressaltar que, para usar a alça muscular em implante simples, sem a mastopexia, alguns critérios devem ser preenchidos, não sendo possível nem necessário em todos os casos. 

Se a cirurgia realizada for a mastopexia (retirada de pele), na maioria das vezes termina com o T invertido (cicatriz ao redor da aréola, na vertical e na dobra da mama).

Fonte: Dr. Marcelo Ono

beijos, Fran
29/09 2021
Mamoplastia
0 Comentários

Mastopexia com prótese + Alça de sustentação muscular

Filosofia

A nossa filosofia diz que a retirada de pele com colocação de prótese necessita de algum suporte anatômico, quero dizer que a pele que estamos retirando já não está em boas condições e a que fica possivelmente não é firme o suficiente para sustentar sozinha o implante.

Dessa maneira, a nossa preferência para deixar as suas mamas mais juntinhas e evitar uma nova queda é utilizar o suporte da Alça de Sustentação Muscular, técnica desenvolvida pelo meu amigo Marcelo Ono.

Benefícios

  • Suporte adicional.
  • Estabilidade ao implante.
  • Menor pressão da prótese sobre a pele, teoricamente deixa a cicatriz melhor.
  • Possibilita realizar os 14 Pontos – LINK – Reduzindo a contaminação.

Como é a Recuperação?

Como a técnica precisa de retirada de pele, a Recuperação em 24hrs não pode ser utilizada.

Deixamos elevar os braços até a altura do ombro para permitir um certo relaxamento muscular e reduzir um pouco a dor.

  • Elevar os braços mais alto, apenas após 1 a 2 semanas.
  • Dirigir 1 semana.
  • Elevar até 15kgs – 1 semana.
  • Exercícios físicos, elevar mais de 15kgs e sutiã não cirúrgico apenas após 1 mês.

A Cicatriz em T Invertido

O grande medo das pacientes que fazem essa cirurgia é a tal do T.

Geralmente quando eu te avalio eu vou ver como a mama está e imaginar como pode ficar.

A boa indicação para cirurgia ocorre quando a forma da mama vai melhorar muito e dessa forma vale a pena ganhar a cicatriz que será apenas um detalhe numa mama bonita.

Antigamente grande parte dessas cirurgias abria, pois a prótese pressionava a pele, e a cicatrização era mais difícil também devido aos fios utilizados.

Atualmente utilizamos fios farpados em 100% das cirurgias, esses fios retiram a tensão da pele que já é pequena devido ao fato que o músculo protege a prótese.

Os fios farpados tem melhor força tensil e absorção mais lenta. Já os utilizamos há 5 anos.

O que pode ocorrer com a cicatriz?

A cicatriz logo após a cirurgia tem o aspecto de uma linha e este é o trabalho do Cirurgião.

No entanto é esperado a cicatriz ficar mais grossinha e mudar de cor após 30 a 40 dias, podendo ficar rosinha ou vermelhinha…o auge será com 2 a 3 meses.

Após, ela irá mudar de cor, ficando mais clara e fina com o tempo.

O processo pode durar 6 a 18 meses.

Durante os primeiros meses a nossa conduta é microporagem com Fita 3M Bege 1x por semana (você ganha no kit de recuperação) e mantemos a fita nos primeiros meses.

Utilizamos os melhores fios para acabamento cirúrgico (não se fecha a parte profunda com cola) e a cola apenas na parte externa.

A paciente pode tomar banho normalmente no seu período pós operatório.

Fonte: Dr. Thiago Cavalcanti

beijos, Fran
25/09 2021
Mamoplastia
1 Comentário

O que é Mastopexia?

A cirurgia de Mastopexia, ou lifting de mamas, tem o objetivo de remodelar e levantar os seios.

A técnica é aplicada para reverter o caimento natural presente na região, chamada de ptose mamária (termo técnico para seio caído).

Além disso, a Mastopexia possibilita reposicionar a auréola da mama e alterar o tamanho do bico, caso ele seja muito grande.

O levantamento dos seios se dá com a retirada da pele. Para isso, o cirurgião plástico faz incisões ao redor da aréola, que podem se estender até o sulco mamário.

Ao comparar a Mastopexia antes e depois, você vai perceber que a cirurgia consegue devolver a projeção e a firmeza aos seios.

Por que fazer uma cirurgia de Mastopexia?

cirurgia de mama

O nosso corpo passa por diversas transformações: de bebê para criança; de menina para mulher… E, devido ao envelhecimento natural, não tem jeito, as mamas ficam flácidas.

Mas alguns fatores podem influenciar e até antecipar o aspecto de seio caído, como:

  • Alterações hormonais
  • Período de gestação
  • Amamentação
  • Menopausa
  • Oscilações no peso

Como você pode perceber, ter mamas caídas é algo muito comum, que prejudica a autoestima de muitas mulheres em São Paulo.

A vergonha das mamas é tanta que, muitas vezes, afeta na relação íntima. Já tivemos pacientes com bloqueios na hora H, que não tiravam a blusa e deixavam a luz apagada.

Tudo isso porque se sentiam muito inseguras e envergonhadas. E, pior, muitas já sabiam que atividade física não resolveria o problema.

Somente a Mastopexia acaba com o seio caído!

Como é feita a cirurgia de Mastopexia?

Cirurgia de Mastopexia

Após escolher a clínica de cirurgia plástica, marque sua consulta com o cirurgião de sua preferência.

Ele avalia se a Mastopexia é realmente indicada ao seu caso. Em seguida, solicita alguns exames para ter certeza que suas condições clínicas permitem a intervenção cirúrgica.

As cirurgias de mama devem ser realizadas apenas em hospitais devidamente equipados para procedimentos estéticos.

A duração da intervenção cirúrgica varia de acordo com a quantidade de pele flácida a ser removida ou com a necessidade de procedimentos adicionais, como a inclusão de prótese de silicone. Na maioria dos casos dura entre 3 e 4 horas.

Anestesia para a Plástica nos seios

Na fase pré-operatória, você deve passar em uma consulta com o anestesista. Assim, além de esclarecer suas dúvidas sobre o melhor tipo de anestesia, também vai  conhecer detalhes do dia da cirurgia.

Essa é uma consulta garantida por lei devido à importância para a segurança da paciente. Direito seu e que a Dream Plastic faz questão de atender.

Os médicos especialistas e mais experientes aplicam a anestesia peridural com sedação.

Esse tipo de anestesia oferece mais benefícios à paciente, já que permite uma recuperação mais tranquila e ainda contribui para a prevenção de tromboses. Por outro lado, exige um anestesista bastante experiente em cirurgia plástica.

7 cuidados ao se preparar para a cirurgia Mastopexia

cuidado cirurgia Mastopexia
  1. Evite fumar, no mínimo, 2 semanas antes da cirurgia.
  2. Não ingira bebidas alcoólicas 3 dias antes da cirurgia.
  3. Interrompa o uso de anti-inflamatórios e AAS, 10 dias antes, e de aceleradores de metabolismo, de 2 a 3 semanas.
  4. Esteja de jejum absoluto de 8 horas para a intervenção cirúrgica.
  5. Não use anéis, brincos, pulseiras e objetos de valor no grande dia.
  6. Escolha uma muda de roupa fácil de vestir para o hospital.
  7. Não se esqueça de levar todos os resultados dos exames.

O passo a passo da Mastopexia sem Prótese

Como é feita a cirurgia de mastopexia?
  • Antes de iniciar o procedimento, o cirurgião limpa a área que será operada e desenha as linhas de incisão.
  • Em seguida, o médico faz um corte em volta da aréola, que em muitas vezes, se estende verticalmente. Outra incisão é feita no sulco inframamário, formando um “T invertido”.
  • O passo mais importante é reposicionar a aréola. A sua posição original é, mais ou menos, na direção do meio do braço. Mas o médico tem uma técnica específica de avaliar qual é o local correto para a aréola de cada paciente.
  • Tendo a aréola como referência, o cirurgião plástico consegue definir qual é a quantidade de pele que deve ser retirada.
  • Então, as incisões são suturadas e aplicam-se os curativos e as bandagens.

Cicatriz Mastopexia T Invertida

Cicatriz Mastopexia T Invertida

As cicatrizes podem ser em forma de T invertido (mais comum), L invertido, cicatriz vertical ou, simplesmente, ao redor das aréolas. O que define o tipo é a quantidade de pele e o grau da queda da aréola.

Vale lembrar que a qualidade da cicatriz independe do tipo de incisão. Na verdade, o que interfere é a genética de cada paciente.

Isto porque, se houver predisposição, a cicatriz pode se tornar hipertrófica ou queloidiana.

Tipos de Cicatriz de Mastopexia

  • Mastopexia Periareolar (ao redor da aréola):essa técnica é a menos invasiva, pois envolve somente a incisão na aréola. Mas, é indicada somente para quem tem mamas pequenas e necessitam retirar pouca quantidade de pele.
  • Vertical: a técnica vertical envolve uma incisão que se estende no contorno da aréola. Esse tipo é indicado para mulheres com flacidez de pele leve ou moderada.
  • Cicatriz Mastopexia T invertida:envolve uma incisão maior, que vai da aréola até o sulco inframamário. Outro corte é feito lateralmente na porção inferior da mama. Essa técnica proporciona um maior grau de elevação, por isso é indicada para quem apresenta flacidez acentuada.

Na cirurgia de Mastopexia, a paciente ganha uma mama levantada, só que em troca tem uma cicatriz.

As cicatrizes são marcas permanentes, mas após 12 meses, dependendo da genética, elas tendem a ficar quase imperceptíveis.

Mastopexia com prótese para recuperar o seio caído

A cirurgia de Mastopexia pode ou não ser associada com a prótese de silicone.

Ao optar pelo implante, o médico analisa essa possibilidade levando em consideração a flacidez e a quantidade de tecido.

A vantagem de optar por uma Mastopexia com prótese é que o implante dará mais firmeza à mama.

Porém, se for colocada uma prótese grande e a pele da paciente não tiver a densidade adequada, os seios podem ceder e a flacidez voltar.

Nesses casos, os cirurgiões costumam optar por um pequeno implante colocado atrás do tecido mamário.

A associação da cirurgia de Mastopexia com silicone oferece resultados incríveis. Pois, além de aumentar os seios, também melhora o aspecto do busto e dá firmeza.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
20/11 2020
Topo