Plásticas
0 Comentários

Fatores que aumentam o risco da anestesia geral

anestesia geral3-PAINT

 

Antes de qualquer cirurgia, um anestesista irá consultá-lo para avaliar o seu risco cirúrgico. Além do reconhecimento prévio de doenças graves que podem complicar o ato cirúrgico, é importante para o anestesista saber algumas informações pessoais do paciente que possam aumentar o risco da anestesia, tais como:

– História prévia de reação anafilática
– Alergias alimentares ou a drogas.
– Uso frequente de bebidas alcoólicas.
– Uso de drogas, principalmente cocaína.
– Uso de medicamentos.
– História de tabagismo.
– Apneia do sono.
– Obesidade.

Conclusão sobre anestesia geral

A anestesia geral é um procedimento extremamente seguro quando realizado por uma equipe capacitada, sendo, habitualmente, o método anestésico mais indicado para cirurgias de médio/grande porte.

Fonte: mdsaúde/http://www.mdsaude.com/2010/10/anestesia-geral.html

beijos, Fran
28/07 2018
Plásticas
0 Comentários

Riscos da anestesia geral

Surgeons Performing Operation --- Image by © Royalty-Free/Corbis

 

Existe um mito de que a anestesia geral é um procedimento perigoso. Complicações exclusivas da anestesia geral são raras, principalmente em pacientes saudáveis. Na maioria dos casos, as complicações são derivadas de doenças graves que o paciente já possuía, como doenças cardíacas, renais, hepáticas ou pulmonares em estágio avançado, ou ainda, por complicações da própriacirurgia, como hemorragias ou lesão/falência de órgãos vitais.

Só como exemplo, um trabalho canadense de 1997, apenas com cirurgias odontológicas com anestesia geral, ou seja, cirurgias de baixo risco realizadas em pacientes saudáveis, detectou uma taxa de mortalidade de apenas 1,4 a cada 1 milhão de procedimentos. Isto prova que a anestesia em si é muito segura.

É importante destacar que muitas cirurgias sob anestesia geral são realizadas em pacientes com doenças graves ou em cirurgias complexas de alto risco. Porém, na imensa maioria dos casos, quando o desfecho é trágico, raramente a culpa é apenas da anestesia geral.

Também há de se destacar que a anestesia geral é um procedimento complexo, devendo ser feita somente por profissionais qualificados e em ambientes com ampla estrutura para tal.

Fonte: mdsaúde/http://www.mdsaude.com/2010/10/anestesia-geral.html

beijos, Fran
27/07 2018
Plásticas
0 Comentários

Do bumbum à vagina: por que as brasileiras são obcecadas por cirurgias plásticas?

Wikimedia Commons/ Flickr/L. Mengoni

Recebi essa semana um e-mail de Daniella Franco, repórter da RFI, uma rádio Francesa de notícias, que transmite para o mundo todo em francês e em outros 14 idiomas.
Daniella me convidou para conceder uma entrevista falando um pouco sobre a minha experiência como blogueira, sobre cirurgias plásticas e minha experiência pessoal.
Fiquei muito feliz, ter meu trabalho reconhecido internacionalmente é gratificante.

Fran Reis é a autora do blog “Meus lindos e pagos”, que criou com o objetivo da ajudar as mulheres que querem realizar cirurgias plásticas. No espaço, ela decidiu reunir depoimentos bem-sucedidos ou não de mulheres que passaram por diversos procedimentos estéticos, além de dicas e conselhos para ter uma boa experiência e procurar um bom profissional. A iniciativa deu tão certo que a versão do blog no Instagram reúne 200 mil seguidores, além de 52 mil no Facebook.

A própria autora de “Meus lindos e pagos” passou por uma cirurgia plástica, em 2010, quando colocou próteses de silicone nos seios. À RFI, Fran contou que essa parte do corpo nunca a satisfez e a decisão de realizar o procedimento foi avaliada durante anos, junto à busca de um profissional qualificado. Um trabalho de reflexão que percebe que nem todas as brasileiras fazem quando decidem realizar uma operação estética.

“Nem sempre o corpo está adequado para o ideal criado no imaginário das mulheres. Muitos dos problemas resolvidos com a cirurgia podem ser corrigidos na academia, por exemplo. Mas vai ser mais difícil, você vai ter que malhar e muita gente quer facilidade, não considera as dificuldades do pós-operatório, só quer que fique bonito e acha que vai ser simples”, diz.

Entre boa parte das mulheres que se submetem a procedimentos, Fran Reis nota “uma busca da perfeição, que é inalcançável”. “Tem brasileira que faz uma cirurgia por ano e nunca está satisfeita com seu corpo”, lamenta.

A blogueira não tem dúvidas de que o fenômeno é um reflexo da imposição de um padrão de beleza, aliado aos gostos do parceiro. “Entre as mulheres que conheço, poucas realizam cirurgias para sua satisfação pessoal”, afirma. “Mas é preciso que elas estejam conscientes de que é a saúde e a vida delas que está em jogo”, salienta.

Matéria completa: RFI

beijos, Fran
26/07 2018
23456
Topo