Plásticas
0 Comentários

O que é Bambuterapia?

A Bambuterapia é uma massagem feita com o auxílio de bambus de diversos tamanhos. Ela surgiu na França, como uma alternativa estética. Para a massagem, são usados bambus de diversos tamanhos que se adaptam com facilidade aos contornos corporais e podem ser aplicados em todo o corpo, inclusive no rosto.

A massagem promete trazer diversos benefícios.

Acredita-se que a técnica de bambuterapia antes e depois é capaz de:

  • Modelar e tonificar o corpo
  • Amenizar as incômodas celulites
  • Relaxar a paciente
  • Aliviar tensões musculares

Além disso, na bambuterapia, benefícios também estão ligados à redução de gorduras. Bom, pelo menos é o que dizem por aí.

No geral, esse é o foco dos anúncios das empresas que oferecem esse tipo de massagem. Porém, muitas mulheres após a bambuterapia corporal sentem-se totalmente frustradas ou até enganadas.

Mas calma, vamos explicar melhor mais adiante!

Qual o passo a passo da Bambuterapia?

O passo a passo da Bambuterapia é bem simples, semelhante a uma massagem comum ou drenagem linfática. A principal diferença é que nessa técnica, ao invés de mãos e aparelhos, são utilizados bambus. Abaixo explicamos todas as etapas.

Saiba qual o processo para fazer a massagem com bambu.

Para fazer a bambuterapia corporal, é utilizado um kit bambuterapia. Ele inclui bambus de diferentes tamanhos, que vão agir como se fossem uma extensão dos dedos. Cada tamanho possui um local específico para ser aplicado. Veja como funciona:

1° Passo

O esteticista passa um óleo corporal na pele para ajudar no deslizamento dos bambus, com isso, a adaptação aos contornos corporais torna-se mais eficiente.

2° Passo

Fazendo uso das pontas do bambu, o profissional realizará estímulos nos pontos energéticos e zonas reflexivas do corpo.

3° Passo

A aplicação da massagen tem início nos pés, em seguida no corpo todo (frente, costas e laterais) e depois finaliza no rosto.

Geralmente, na massagem com bambu, passo a passo da sessão dura de 40 a 50 minutos e pode ser realizado de 1 a 2 vezes por semana.

Como é o antes e depois da Bambuterapia?

Na bambuterapia, o antes e depois é notado principalmente no bem-estar. Isso porque, assim como outras massagens, bambuterapia proporciona relaxamento, calmaria e alívio da tensão. Porém, o resultado no corpo, apesar de ser visível, não costuma ser tão duradouro. 

A massagem é notada mais internamente.

A bambuterapia antes e depois vai promover a diminuição de líquido e inchaço no corpo. Porém não será um resultado expressivo como é para o bem-estar interno. 

Por esse motivo é difícil encontrar fotos de antes e depois da bamboo slim, como também é chamada a técnica de bambuterapia corporal. 

Quais os benefícios da Bambuterapia?

As promessas de benefícios da bambuterapia são muitas. A massagem promete eliminar gordura, diminuir celulite, combater a flacidez, eliminar toxinas, aliviar tensões musculares, melhorar a circulação sanguínea, diminuir inchaços, relaxar o corpo e melhorar os contornos. Porém, é preciso ter cuidado com essas promessas.

Você conhece aquele ditado popular?

“Quando a esmola é muita, o santo desconfia.” 

Ele se encaixa perfeitamente aqui. 

Como um procedimento “barato”, nada invasivo e rápido é capaz de trazer todos esses benefícios? Se ele é tão bom assim, porque as pessoas ainda tentam outros métodos? 

Bom, porque ele não traz TODOS esses benefícios.

Muitas dessas “vantagens” da massagem com bambu são apenas teorias. Ou seja, não há comprovação científica de que realmente funcionam. 

E mesmo que algumas funcionem, será temporariamente, por uma semana ou duas, e então o corpo volta ao normal. 

Isso porque, a bambuterapia corporal age na camada superficial do corpo. Ele não trata a raiz do problema. Portanto, sempre poderá voltar. 

Bambuterapia na barriga funciona?

A bambuterapia no abdômen é capaz de reduzir inchaço e líquidos, deixando a região mais sequinha e modelada. Porém, a massagem bambuterapia na barriga não pode eliminar a gordura abdominal e muito menos a flacidez. 

A bambuerapia não é indicada para eliminar gordura abdominal.

Sim, a massagem com bambu pode trazer a sensação de que a região diminuiu, porém é temporário. Só é possível eliminar a gordura abdominal com lipoaspiração, dietas e exercícios. 

Aqui você pode ver como é feita a lipo na barriga!

Quanto à flacidez no abdômen, nem dietas e exercícios resolvem. Afinal, estamos falando de pele. O único modo de resolver problemas de flacidez é tirando a camada de pele flácida, o que só é possível com abdominoplastia. 

Entenda como funciona a retirada de flacidez com a abdominoplastia!

Bambuterapia para celulite funciona?

A massagem bambuterapia melhora o aspecto da celulite, suavizando suas marcas na pele por um determinado tempo. Porém, não é possível eliminar completamente a celulite com a bambuterapia. 

Bambuterapia para gordura localizada é eficaz?

Não! A bambuterapia não tem capacidade de eliminar gordura localizada, ela apenas reduz medidas. As medidas podem ser reduzidas ao eliminar o inchaço, por exemplo. Porém, a gordura, seja da barriga, costas, braços, culote ou coxas, somente serão eliminadas com exercícios físicos ou com lipoaspiração.

Quais as contraindicações da massagem com bambu?

As contraindicações da bambuterapia são as mesmas indicadas para massagens diversas e drenagem linfática. Não é permitido fazer bambuterapia em mulheres grávidas, com trombose, diabete, hipertireoidismo ou hipertensão. Além disso, não é recomendado fazer o procedimento se tiver feito cirurgia recente, e se estiver com febre ou fratura. 

Sempre considere as contraindicações antes de fazer qualquer procedimento.

Mas, principalmente, a bambuterapia NÃO é indicada para você que busca resultados expressivos e duradouros na:

  • Redução de gordura localizada
  • Na eliminação da flacidez
  • Na diminuição da celulite

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
26/09 2022
Mamoplastia
0 Comentários

O que é assimetria mamária?

A assimetria mamária é quando uma mama é diferente da outra, causando constrangimento e desconforto. Geralmente, essa diferença é caracterizada por seios de tamanhos diferentes. Porém, também pode estar relacionada ao formato, à linha de implantação da mama e até mesmo com a aréola. 

Há diferentes tipos de seios assimétricos.

Mas não é só isso, os seios assimétricos podem até causar problemas mais graves, como alterações na postura.

assimetria na mama é normal e acontece em todas as mulheres. Assim como os dois lados do nosso corpo não são simétricos, nossas mamas também não são.

Muitas vezes essa desigualdade entre os seios é imperceptível, ou seja, ela existe, mas você ou outra pessoa olhando não conseguem notar. Infelizmente nem sempre essa diferença é sutil.

Portanto, devido a não trazer problemas para a saúde física, muitas pessoas costumam taxar a assimetria das mamas como algo estético apenas.

Porém, não é assim que funciona. Essa condição tem um grande impacto sobre a saúde mental das mulheres, afetando a autoestima, a saúde emocional, a capacidade de interação, suas atitudes e a forma como se veem.

Estudos científicos apoiados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) já comprovaram o impacto da assimetria das mamas para as mulheres.

Portanto, quanto mais rápido essa situação for tratada, melhor será para o bem-estar da mulher que convive com seios assimétricos. 

O que causa assimetria na mama?

Saiba como a amamentação pode influenciar a assimetria nos seios.

Há diversos fatores que podem deixar os seios assimétricos, como a genética, as mudanças hormonais durante a adolescência, alterações no peso, amamentação, nódulos mamários e os casos de mamas tuberosas. Abaixo explicamos melhor como ocorre cada um dos casos.

Genética e hereditariedade 

O corpo é naturalmente assimétrico. Porém, em algumas pessoas, essa assimetria é mais proeminente que em outras. Se há casos na sua família de assimetria mamária, a possibilidade de você também o ter é maior. 

Mudanças hormonais 

Na puberdade os seios começam a se desenvolver. É comum que algumas garotas apresentem seios de tamanhos diferentes nesse momento, com o tempo eles normalmente se igualam. Porém, essa diferença pode persistir mesmo após a puberdade em alguns casos.

Por isso não é recomendado fazer nenhum procedimento estético nos seios antes dessa fase, pois ainda há a possibilidade dele se desenvolver. 

Alterações no peso 

Um dos fatores que podem deixar os seios diferentes é a mudança de peso. Uma parte dos seios é gordura, portanto, quando emagrecemos ou ganhamos peso, essa região também é afetada. 

Infelizmente pode ocorrer de, em algum momento, a gordura não ser distribuída igualmente. Nesse caso uma mama pode ficar com mais gordura que a outra, deixando os seios de tamanhos diferentes. 

Mamas tuberosas 

As mamas tuberosas geralmente se desenvolvem durante a puberdade e tem aparência tubular. Os seios que são mamas tuberosas não são redondinhos e achatados, eles costumam ser mais proeminentes e afinados. Pode ocorrer em ambos os seios ou em apenas um. 

Quando ocorre em apenas um seio, a diferença nas mamas fica evidente, o que pode ser motivo de desconforto para algumas mulheres. 

Amamentação

Na amamentação é comum ficar com os seios assimétricosMuitas vezes o bebê pode sugar mais leite de um lado do que do outro, deixando os seios diferentes em cada lado. Geralmente, após o período de amamentação, os seios voltam a ficar em tamanhos próximos. 

Porém, pode ocorrer das mamas ficarem assimétricas mesmo após esse período. Isso porque, a mama que o bebê mais usou para sugar o leite tende a ficar mais flácida, o que pode deixá-la diferente da outra. 

Neste caso, pode ser necessário fazer uma intervenção ciruúrgica, caso a aparência das mamas esteja incomodando a mulher e afetando o seu bem-estar. 

Nódulos mamários

Os nódulos podem aparecer na adolescência, em formatos de pequenos caroços. Eles podem alterar o formato da mama, deixando-as assimétricas. Porém, independentemente da idade, se houver a presença de nódulos nos seios, é importante falar com um médico especializado, para saber se ele é benigno – não afeta a saúde – ou maligno. 

Quais os tipos de seios assimétricos?

Entre os principais tipos de seios assimétricos, temos as mamas com assimetria de altura, de formato, os seios de tamanhos diferentes e, ainda, as mamas com assimetria na posição da aréola. Quer saber qual é o seu tipo de assimetria mamária? Então vem com a gente!

seios diferentes
Saiba quais são os tipos de mamas assimétricas.

1. Seios de tamanhos diferentes

mamas assimetricas
Saiba como são as mamas de tamanhos diferentes

Os seios de tamanhos diferentes geralmente tem um lado maior que o outro. Por exemplo, há casos em que a mulher tem uma mama mais cheia que a outra, o que deixa os seios irregulares. 

Esse caso de assimetria mamária é um dos principais, deixando uma mama visivelmente diferente da outra, causando constrangimento e desconforto. 

A solução mais eficaz para esse caso é o implante de silicone. Mais adiante falaremos sobre ele!

2. Assimetria de aréola 

assimetria da mama
Saiba como é a assimetria da aréola nos seios.

As aréolas dos seios podem ficar assimétricas em dois casos, no formato ou na posição. 

1º Posição: quando uma aréola está mais para um lado do que outra. Por exemplo, uma está no centro da mama enquanto outra está apontando para fora.

2º Formato: quando uma aréola tem um formato diferente da outra. Por exemplo, uma pode ser maior e a outra menor. 

Ambos os casos podem ser minimizados com mamoplastia redutora ou mastopexia. Mais abaixo você poderá conferir como funcionam as cirurgias. 

3. Assimetria mamária no formato dos seios

assimetria seios
Veja como é a assimetria do formato nos seios.

Essa assimetria mamária ocorre quando o formato dos seios é diferente. Um exemplo: uma mama pode ser mais redondinha, e a outra pode ser mais caída ou tuberosa.

Assim como nos casos anteriores, é possível corrigir esse caso de assimetria das mamas com cirurgia plástica. 

4. Assimetria de altura 

seios diferentes
Saiba o que é assimetria de altura na mama.

Neste caso de assimetria mamária, uma mama está localizada em um ponto mais acima da outra. Ao contrário dos outros casos de assimetria na mama, esse não tem como resolver com cirurgia plástica. 

Isso porque a base dos seios (onde fica o bojo do sutiã, a parte de baixo da mama), é naturalmente diferente. Ela determina onde o seio ficará e, portanto, é impossível fazer alterações nela. 

5. Peitos separados

peitos separados
Os casos de peitos separados são alguns dos mais comuns.

Muitas mulheres acreditam que os peitos separados são casos de assimetria mamária. Mas não é assim!

É comum algumas mulheres terem os peitos separados de forma mais evidente que outras. Porém, não existe cirurgia plástica que vai juntar os seios.

É possível reduzir esse espaçamento com cirurgia plástica, porém ela não tem como deixar os seios juntinhos como muitas desejam. Veja bem:

O cirurgião pode optar por uma prótese de silicone com base larga. Essa base vai diminuir o espaçamento dos seios de forma indireta, porque vai preencher mais o espaço entre as duas mamas. Porém, não os deixará próximos.

Como corrigir a assimetria mamária?

Existem três cirurgias plásticas que podem corrigir a assimetria mamária, deixando os seios menos diferentes e mais bonitos aos olhos da paciente. São elas: implante de silicone, mamoplastia redutora e mastopexia. Vamos explicar para qual caso cada procedimento é indicado!

seios simetricos
Saiba quais são as melhores estratégias para corrigir seios assimétricos.

Antes, é importante avisar, é impossível corrigir 100% a mama assimétrica. Ou seja, não tem como corrigir a assimetria mamária com exatidão. Isso por 3 motivos:

 Seria necessário um “scanner mamário” capaz de dizer precisamente a diferença de volume entre as mamas, porém este aparelho não existe.

2º Mesmo que houvesse um “scanner mamário”, não teria como igualar exatamente os lados, pois as próteses não são fabricadas sob encomenda. Já há um volume preestabelecido para cada implante. Portanto, não teria como encontrar um silicone com a diferença exata entre uma mama e a outra. 

 Igualar perfeitamente os seios não é viável por causa de características osteomusculares (ossos e músculos) mais complexas, que variam de mulher para mulher.

O que acontece é uma redução das diferenças entre os lados, uma minimização dessa característica. 

Afinal, como dissemos antes, todas as mamas são assimétricas, a diferença é que em algumas mulheres essa característica é mais amena. E é isso que esses métodos vão fazer, deixar a assimetria menos perceptível.

1. Como ajustar seios de tamanhos diferentes com a Mamoplastia Redutora?

ajustar seios assimetricos
Saiba como a mamoplastia redutora pode te ajudar.

A mamoplastia redutora, para diminuir os seios, pode ser eficaz para casos de assimetria mamária em que um seio é maior que o outro. Para deixar ambos os seios com tamanhos similares, é reduzida a gordura e a pele da mama maior, diminuindo-a. Feito isso, os seios não ficarão completamente simétricos, porém a assimetria na mama já não será tão evidente

2. Como eliminar a assimetria entre as duas mamas com Mastopexia?

assimetria entre mamas
Veja para quais casos é indicada a mastopexia.

Para resolver os casos de assimetria de formato ou de aréola, a Mastopexia é o procedimento cirúrgico indicado. A cirurgia tem como objetivo levantar as mamas. Porém, ela também pode atuar minimizando a diferença dos seios assimétricos. E, se a paciente tiver interesse, a mastopexia pode ser combinada com a colocação de próteses de silicone.

3. Como eliminar a assimetria mamária com Prótese de Silicone?

assimetria mamaria apos implante silicone
A prótese de mama é o método mais usado para corrigir assimetria mamária.

O implante de silicone pode corrigir alguns casos de seios assimétricos, como os seios de tamanhos diferentes e, em alguns casos, os peitos separados. Para os casos de mamas diferentes, a prótese de silicone consegue reduzir as diferenças.

Ao optar por colocar próteses de silicone, o cirurgião plástico vai estimar uma diferença de tamanhos e colocar uma prótese de silicone maior que a outra. Para que o resultado fique proporcional.

Por exemplo, o médico pode colocar um silicone de 300ml na mama direita e de 325ml na mama esquerda que era menor. Dessa forma há uma compensação, e o resultado com certeza resolverá a insatisfação por ter um seio maior que o outro.

A minimização da assimetria após o implante de silicone vai ser mais visível, visto que os seios diferentes não ficarão mais evidentes. 

Atenção: a prótese de silicone é a melhor opção para caso de assimetria de volume, contanto que os seios não tenham flacidez acentuada. Se tiverem, a cirurgia indicada será a mastopexia com prótese de silicone. 

Além disso, também é possível melhorar os casos de peitos separados com a mamoplastia de aumento. Porém, é importante ter em mente, esse não é objetivo da cirurgia. O foco da prótese de silicone é dar volume, colo, projeção, formato e minimizar a assimetria.

Se o cirurgião plástico escolher uma prótese com base larga, pode eventualmente minimizar o efeito de peitos separados. Porém, a cirurgia não é capaz de juntar os seios. 

Como é o antes e depois da assimetria mamária?

Na assimetria mamária, antes e depois são bem significativos. Após um mês já é possível perceber como houve redução da assimetria após mamoplastia de aumento, de redução ou da mastopexia. E essa melhora não é apenas na estética, mas também no bem-estar da paciente, que pode enfim ter sua autoestima restaurada.

fotos assimetria mamaria antes depois
Como você pode ver, depois da cirurgia, os seios ficam bem menos assimétricos.

O problema é encontrar fotos de assimetria mamária antes e depois. Isso porque, muitas sentem vergonha de compartilhar as imagens de antes, da assimetria da mama.

Como é a cicatriz da assimetria mamária?

As cicatrizes da cirurgia de assimetria mudam de acordo com a técnica escolhida. Por exemplo, a cicatriz da correção da assimetria após a mamoplastia de aumento geralmente vai ser abaixo da mama, no sulco inframamário. Já a cicatriz da mastopexia vai ser em “T invertido”.

Como saber se eu tenho assimetria mamária?

É possível ter percepção da assimetria mamária apenas olhando. Se a diferença entre os seios for grande e estiver afetando seu bem-estar e sua autoestima, é necessário consultar um médico, para que ele possa avaliar se realmente há diferença entre as mamas.

É sempre importante falar com um médico para ter certeza de que há assimetria mamária.

Na avaliação são consideradas algumas medidas das mamas, como:

  • Altura das aréolas
  • Diâmetro das aréolas
  • Distância entre as aréolas
  • Sulco inframamário

Essas medidas devem ser semelhantes entre os lados. Diferenças maiores de 2 cm já podem causar assimetrias perceptíveis às pacientes.

Vale ressaltar que a assimetria na mama muitas vezes reflete as diferenças do tórax. Isso significa que alterações na parte óssea e muscular do tórax podem modificar as mamas, que por sua vez estão projetadas sobre essas estruturas.

A partir do momento que a assimetria nas mamas, superior a 2 cm ou não, estiver afetando a sua vida, a sua autoestima, a forma como você se sente e se comporta, é indicado fazer a correção. 

Assimetria após silicone pode acontecer?

Não tem como eliminar assimetria mesmo após silicone. Ela persiste, porém de forma menor e imperceptível. Muitas mulheres têm medo de ficar com silicone um mais alto que o outro ou da cirurgia apenas evidenciar a diferença nos seios. Mas isso muito raramente acontece. 

Há apenas um caso em que pode ocorrer assimetria após implante de silicone.

Se a paciente não tem assimetria perceptível e coloca o implante de silicone, a mama não vai ficar diferente. Afinal, ambas as mamas aumentaram igualmente, portanto continuaram como estavam antes, apenas maiores. 

Pode acontecer uma assimetria após silicone passageira.  Por conta do processo de recuperação do pós-operatório ser de forma diferente em cada lado. Levando cerca de 4 meses para se adaptar ao corpo da paciente após o término do período de recuperação.  

Agora, pode ocorrer de uma prótese de silicone maior que a outra evidenciar mais a assimetria após implante de silicone caso, durante a cirurgia, o médico decida colocar uma prótese de silicone maior no lado que já é maior, e uma menor no lado que já estava baixo, por descuido. 

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
19/09 2022
Plásticas
0 Comentários

Qual a importância do peso ideal?

Peso Ideal: aprenda como calcular o IMC e descubra qual é o peso ideal para altura que você tem!

Você sabe qual é o seu peso ideal?

Independentemente da insatisfação com o seu corpo, ou com determinadas partes dele, estar com o peso ideal para altura é fundamental.

Aí surge a grande dúvida: qual meu peso ideal?

Para responder essa pergunta, nós precisamos falar de Índice de Massa Corporal, ou simplesmente IMC.

Ao calcular o IMC é possível descobrir o seu peso e altura ideal, ou melhor, a faixa de peso que você deve manter para a sua altura.

Qual a importância do peso ideal?

Manter o peso ideal é importante para a sua saúde, pois ajuda a evitar inúmeras complicações como a hipertensão e o diabetes. Ao ficar no peso certo você ainda aumenta os níveis do colesterol bom (HDL), diminui o ruim (LDL) e também os triglicerídeos, que são as gorduras do nosso organismo. A lista de benefícios não para por aí!

O simples fato de você estar dentro do seu peso ideal ajuda a evitar várias complicações de saúde.

O peso considerado ideal é aquele que a pessoa deve ter para a sua altura.

Logo, quando você está no seu peso ideal para altura, há inúmeras vantagens para a sua vida, já que isso:

  • Reduz o risco de doenças cardiovasculares
  • Aumenta a disposição
  • Diminui a dor (sobrepeso exerce maior pressão sobre as articulações, os músculos e os ossos)
  • Ajuda a prevenir alguns tipos de câncer
  • Melhora a atividade sexual
  • Minimiza o risco de desnutrição
  • Aumenta a chance de ter apneia do sono

Ou seja, ao calcular o peso ideal e se manter nele, você tem muito mais chances de manter seu corpo e sua mente saudáveis.

Pois tão importante quanto evitar o desenvolvimento de diversos problemas de saúde, é você se sentir bem consigo mesma e ter a autoestima elevada.

Como saber o peso ideal?

Há mais de uma forma para saber o seu peso ideal. A mais simples e comum é calcular com a fórmula do IMC.  O resultado será uma estimativa de quanto você deve pesar de acordo com a sua altura. Outra opção é fazendo o exame de bioimpedância, que avalia a sua composição corporal.

A forma mais simples de calcular o seu peso certo é relacionando seus quilos com a sua altura.

Nesse exame, é possível fazer uma análise da quantidade aproximada de músculo, osso, gordura e água de cada pessoa.

Isso é feito por meio de uma corrente elétrica, que combina baixa amplitude e alta frequência, e passa por todo o seu corpo.

Essa é uma forma mais precisa de como saber o peso ideal, mas vamos falar disso mais pra frente.

O que é IMC?

O IMC, sigla para Índice de Massa Corporal, é um parâmetro adotado pela Organização Mundial de Saúde para calcular peso ideal de qualquer pessoa. Para isso, há a fórmula do IMC, que usa como base sua altura e o seu peso.  O resultado você verifica na tabela de IMC para saber se está dentro, acima ou abaixo do peso certo.

IMC significa Índice de Massa Corporal

A tabela indica 6 níveis, que variam entre Abaixo do Peso e Obesidade Grau III.

Mas engana-se quem pensa que essa fórmula foi criada simplesmente para responder a pergunta de como saber meu peso ideal.

Idealizada pelo belga Lambert Quételet, a fórmula do IMC foi pensada inicialmente para identificar as características físicas de uma população, conforme artigo publicado na Scielo.

Como calcular peso ideal?

Calcular o peso ideal é, na verdade, calcular o IMC. A conta é a relação entre o seu peso e altura, elevado ao quadrado. Ou seja: Massa (kg) ÷ Altura (m)². Porém, como nós poderemos perceber, esse cálculo tem algumas deficiências e não pode ser levado à risca em qualquer situação.

Na conta do IMC, é preciso dividir seu peso pela sua altura e elevar ao quadrado.

Ao buscar como calcular o peso ideal por meio do IMC é preciso entender que a fórmula não se aplica em alguns grupos. Por exemplo:

  • Crianças
  • Gestantes
  • Idosos
  • Pessoas muito debilitadas
  • Atletas

No caso de atletas, por exemplo, cuja atividade tem foco na massa muscular, como as ginastas olímpicas, isso acontece porque o músculo pesa mais do que a gordura.

Ou seja, a musculatura muito desenvolvida dessas atletas de alto desempenho impacta diretamente na balança.

Nesse grupo, o cálculo de IMC pode indicar sobrepeso, mas na verdade, isso é massa magra. Ou seja, o peso dela está ótimo.

Para esses casos, o mais indicado é o exame de bioimpedância!

Como calcular o IMC?

Para calcular o IMC você precisa saber o seu peso e a sua altura. Então, é preciso dividir a medida total da sua massa (kg) pela sua altura (metros) e elevar ao quadrado. Você pode fazer a conta na mão ou, para facilitar o processo, usar essa calculadora especial, na qual só precisa preencher as informações e clicar em calcular IMC.

https://imc-calc.firebaseapp.com/

número que resulta da fórmula do IMC indica o peso ideal feminino. Logo, você deve estar se perguntando, mas qual o IMC ideal?

Ao calcular IMC feminino, o resultado deve ficar entre 18,6 e 24,9 por m².

Acima disso já indica sobrepeso.

como calcular imc
Na imagem acima, é possível identificar qual faixa de IMC você está.

Agora que você já sabe como fazer o cálculo do peso ideal, é preciso interpretar os resultados.

No geral, é importante ter em mente que o IMC menor que 18,5 km/m² é caso de desnutrição e, acima de 40 kg/m², já é considerado como obesidade mórbida. Esse é o tipo de obesidade que justifica a cirurgia de Gastroplastia.

Ao calcular IMC, o resultado indica…

IMCCLASSIFICAÇÃO
Abaixo de 18,5 kg/m²Abaixo do peso
Entre 18,6 e 24,9 kg/m²Peso normal
Entre 25 e 29,9 kg/m²Sobrepeso
Entre 30 e 34,9 kg/m²Obesidade I
Entre 35 e 39,9 kg/m²Obesidade II
Acima de 40 kg/m²Obesidade III

Mais que saber como como calcular o IMC, é preciso saber as consequências de estar acima ou abaixo do peso correto.

Já sabemos que estar no peso ideal para cada altura e idade feminina é uma ótima alternativa para prevenir inúmeras doenças. Porém, entenda o que pode acontecer quando você está fora dele:

Abaixo do pesoQueda de cabelo, infertilidade e ausência menstrual
SobrepesoVarizes, fadiga e problema vascular
Obesidade IAterosclerose, infarto e diabetes
Obesidade IIApneia do sono e falta de ar
Obesidade IIIRefluxo, AVC e dificuldade de locomoção

Como saber se estou acima do peso?

Para saber se você está acima do peso, é preciso calcular IMC, ou seja, dividir seu peso pela sua altura e elevar ao quadrado. Se o resultado dessa conta for maior que 25, você provavelmente está acima do peso. Salvo algumas exceções, conforme mencionamos anteriormente.

tabela imc peso certo
Quando estamos acima do peso, há um risco maior de desenvolver doenças como diabetes e hipertensão.

Nesse caso,algumas pessoas podem apresentar doenças, como diabetes e hipertensão. Isso porque a gordura aumenta o risco de desenvolver vários problemas de saúde.

Mas sempre é tempo de corrigir esse problema e, agora que você já sabe como calcular peso ideal, vai ficar mais fácil!

Como saber se estou abaixo do peso?

Para saber se você está abaixo do peso basta usar a fórmula do IMC (peso divido pela altura elevado ao quadrado). O peso ideal para cada altura varia por isso, se o resultado dessa conta for menor que 18,5, você deve estar abaixo do peso. Conforme você viu, a exceção é para grupos bem específicos, como idosos e crianças.

Peso ideal para altura…

peso altura ideal


Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
12/09 2022
Topo