Plásticas
0 Comentários

Mentoplastia: Modelando seu queixo

lipo de mento2

A maior parte das pessoas tem alguma espécie de assimetria facial (diferenças entre os lados da face ou entre os elementos do rosto, como boca, nariz e etc). Normalmente, essas assimetrias são pequenas e não incomodam o indivíduo. Contudo, em alguns casos, a assimetria facial pode se manifestar de tal maneira que se torne imprescindível a sua correção para o bem estar estético da pessoa. Um dos elementos do rosto humano que pode apresentar tal assimetria é o queixo. Para corrigir queixos que destoam do restante da face, a mentoplastia é o procedimento estético mais indicado. Portanto, podemos definir mentoplastia como a cirurgia para correção de deformidades no mento ou queixo.
A mentoplastia corrige o contorno e projeção do queixo através da colocação de implantes. Esses implantes são usados pelo cirurgião plástico para moldar, aparar e insculpir o queixo da paciente. Com um queixo adequado ao seu rosto, a paciente poderá alcançar uma harmonia estética facial. Existem quatro tipos de implantes que podem ser usados pelo cirurgião plástico: silástico, de hidroxiapatita, de polietileno e de politetrafluoroetileno.
O implante silástico é feito de plástico flexível e é há muitos anos usado na seara médica. Entre as suas vantagens, estão a ampla variedade de tamanhos e formas, além de ser relativamente barato, com baixa taxa de infecção também.
O implante de hidroxiapatita é feito de material cerâmico leve e resistente, podendo ser colocado em pequenas grânulas ou como uma peça única. É um material que pode ser pré-moldado antes de ser posicionado, além de permitir que os ossos, vasos sanguíneos e tecidos cresçam em torno dele.
O implante de polietileno é muito similar ao hidroxiapatita, basicamente divergindo daquele pelo fato de ser uma peça única, não podendo ser colocado em pequenas grânulas.
O implante de politetrafluoroetileno é feito do cruzamento de tecido e borracha. Entre as vantagens dessa espécie de implante, está o fato de ser suave e maleável, além de poder aderir-se a tecidos moles circundantes.
É facilmente modificável antes de ser implantado, mas após a cirurgia, sua modificação é difícil.
Normalmente, após feita a cirurgia de modificação do queixo, a paciente não terá mais problemas, com um resultado duradouro. Se não forem constatadas complicações posteriores, a paciente não precisará de novas cirurgias. É importante não esquecer que ao decidir se submeter a mentoplastia, a paciente deve conversar com seu cirurgião que naturalmente irá fazer a melhor escolha do implante para ela, trazendo os maiores benefícios e um melhor resultado.

Fonte:Dr. Fabrício Yui

beijos, Fran
28/03 2016
Escreva seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!

Topo