Plásticas
0 Comentários

Cirurgia plástica para mudar aparência do umbigo é nova tendência



shutterstock



Segundo informações do portal britânico “Daily Mail”, diversos especialistas estrangeiros já notaram o crescimento em cirurgias plásticas no umbigo para que ele fique mais “esteticamente aceitável”. Entre os umbigos considerados “ideais” e mais pedidos pelas clientes estão o da atriz e cantora Jessica Simpson e o da modelo Emily Ratajkowski.

Se você se interessou pelo tema, deve estar se perguntando como funciona essa cirurgia, também conhecida pelos médicos como “onfaloplastia”. O termo se refere a qualquer procedimento que altere apenas esse parte do corpo e, de acordo com o cirurgião plástico Francisco Alionis Neto, podem tanto melhorar a aparência, quanto corrigir deformidades, tais como hérnias, malformações e cicatrizes causados por piercing e pela gravidez. 

Mas parece que por aqui, só a cirurgia estética não faz tanto sucesso. O especialista explica que o motivo mais frequente de uma cirurgia nessa região é para a correção de hérnias, seguido pelas abdominoplastias. “A cirurgia estética exclusiva nessa área ainda é rara e tem indicação restrita, sendo que na maioria das vezes a paciente que procura o médico devido a aparência do umbigo tem indicação de outro procedimento associado, como a abdominoplastia”, diz.

Fonte: Delas – iG

beijos, Fran
14/04 2019
Plásticas
0 Comentários

As cirurgias plásticas mais comuns no Brasil

(foto: Pixabay)

Seja para correção de algum problema, seja por desejo estético, as cirurgias plásticas estão cada vez mais comuns no dia a dia dos brasileiros. O procedimento costuma ter o objetivo de devolver a autoestima, corrigir imperfeições estéticas e melhorar a aparência.

Antigamente, os valores cobrados por esse tipo de intervenção não era acessível a grande parte da população. Mas, atualmente, os custos se tornaram mais acessíveis – dependendo do procedimento, claro. Por isso, o Brasil é o segundo país com mais intervenções estéticas, correspondendo a 16% do total mundial, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Entre todas as plásticas existentes, algumas são consideradas as “queridinhas” do momento. Confira os procedimentos mais solicitados, segundo a cirurgiã plástica Luciana Pepino:

Abdominoplastia
“A abdominoplastia é uma cirurgia plástica indicada para homens e mulheres que desejam reduzir as gorduras do abdômen para que ele fique liso e sem flacidez. A técnica não deve ser usada por pacientes que almejam perder peso e sim quando o objetivo é melhorar o contorno corporal, dando forma ao abdômen, principalmente quando o ganho excessivo de peso, múltiplas gestações ou o conhecido efeito sanfona deixou uma aparência indesejada na região”, esclarece a especialista. Segundo ela, o procedimento é simples e tem uma rápida recuperação. “De forma que o paciente consiga ver os resultados em pouco tempo. Quando alinhada com uma alimentação adequada e exercícios físicos os efeitos da cirurgia tem uma duração maior”.

Mini lifting facial
Esta é uma cirurgia direcionada ao rejuvenescimento facial e, conforme a médica, é indicada para pacientes com marcas profundas na face, como rugas, sulcos e linhas de expressão. “No mini lifting é realizado o reposicionamento dos músculos para eliminar a flacidez e o excesso de marcas faciais. Esta técnica é a mais indicada para uma solução duradoura para a estética facial, pois diferentemente da aplicação de toxina botulínica e ácido hialurônico há um resultado permanente”, diz Luciana.

Lipoaspiração
Muito conhecida dos brasileiros, a lipoaspiração continua sendo uma das cirurgias “queridinhas” do momento. “O objetivo do procedimento é proporcionar uma melhor definição da silhueta, eliminando as gorduras localizadas, como o famoso culote. Ainda assim, ele pode ser realizado em diferentes partes do corpo, de acordo com os desejos e necessidades do paciente, como quadril, abdômen, culotes, joelhos, coxas, glúteos, braços, panturrilhas, pescoço e costas”, explica a cirurgiã plástica. Porém, ela alerta que a lipo não deve ser usada como forma de emagrecimento, já que os resultados são mais evidentes em pacientes que estejam com o corpo adequado e sem excesso de flacidez na pele.

Mamoplastia de aumento
O implante de silicone para aumentar os seios está entre as cirurgias plásticas mais realizadas em todo o mundo. “A cirurgia pode ser usada para aumentar, corrigir ou devolver o volume dos seios, sendo um procedimento seguro e que foi bastante aprimorado ao longo dos anos para proporcionar melhores resultados e mais segurança para as pacientes. Outro quesito que passou por melhorias foi a qualidade da prótese mamária, de forma a evitar acidentes e garantir que o conteúdo não vaze nem se ocorrer o rompimento”, esclarece a especialista. A mamoplastia de aumento, de acordo com Luciana Pepino, é um dos procedimentos estéticos mais desejados pelas mulheres. “Entretanto, é importante lembrar que é necessário respeitar as características físicas da paciente, como altura, idade e dimensão do tórax para um resultado mais natural”.

Mamoplastia redutora
Além da questão estética, a mamoplastia redutora, que ajuda mulheres a reduzir o volume dos seios, ajuda a melhorar a saúde, evitando problemas nas costas, por exemplo. “Entre os problemas recorrentes que motivam a retirada do excesso de mama estão às dores nos ombros e pescoço decorrente do tamanho dos seios. Desta forma, a mamoplastia redutora contribui para a redução do volume mamário e também para corrigir a forma e a flacidez dos seios”, comenta a médica.

Blefaroplastia
Outra cirurgia plástica com foco no rejuvenescimento facial é a blefaroplastia, técnica utilizada para rejuvenescer a aparência das pálpebras, que podem ficar flácidas e caídas devido à idade, textura da pele, maus hábitos e questões emocionais. “O procedimento visa corrigir os excessos de pele, gordura e flacidez muscular da região das pálpebras. Além disso, em alguns casos, a cirurgia pode ser usada para devolver as características funcionais da área”.

Rinoplastia
Este é um dos procedimentos mais realizados pelos brasileiros. A rinoplastia ajuda a corrigir a aparência no nariz, podendo ser usada para reduzir ou aumentar o tamanho dele, alterar a projeção da ponta, mudar as asas nasais, entre outras alterações que o deixam mais harmonioso na face. “Os resultados da rinoplastia dependem de fatores como a pele, a extensão das alterações realizadas e também um bom pós-operatório”, diz a cirurgiã plástica.

Fonte: Revista Encontro

beijos, Fran
11/04 2019
Plásticas
0 Comentários

O que é endermoterapia?

Endermoterapia, também conhecida como vacuoterapia, é uma técnica desenvolvida para melhorar a circulação. Por isso, promete amenizar a celulite e a gordura localizada.

O tratamento estético une o ultrassom à drenagem linfática a vácuo. Sendo capaz de reduzir os níveis de retenção de líquido no organismo.

Aplicada diretamente na epiderme, a endermologia realiza uma esfoliação, que elimina as células mortas e proporciona um brilho natural ao corpo.

Porém, no geral, é comum vermos promoções de endermoterapia apenas com a promessa de reduzir medidas e modelar o corpo.

A endermoterapia funciona por meio de um aparelho que massageia a área tratada com a ajuda de duas esferas. Localizadas na base inferior. Elas promovem a sucção da pele, graças ao sistema a vácuo, produzindo movimentos de aspiração e deslizamento na pele.

Na endermologia, um profissional especializado promove essas movimentações na pele, além de uma massagem profunda em diversos sentidos. O que estimula a circulação linfática.

Nesses movimentos, os rolos circulam sem gerar atrito, formando pequenas dobras na pele. Isso acontece devido à pressão negativa e a vácuo do aparelho.

Uma combinação que é responsável por estimular a vascularização, as fibras colágenas e elásticas, além de eliminar toxinas.

3 verdades sobre endermologia

#1 Para quem deseja dar adeus à celulite

Saiba que o aparelho promove a desestruturação das fibras intercelulares que envolvem o entorno das células de gordura.

Esse processo é conhecido por causar a celulite. Porém, obter resultados com a endermologia vai depender muito do grau de celulite da paciente. E, claro, de você combinar este tratamento com exercícios e dieta.

#2 Para quem deseja reduzir flacidez

Saiba que a técnica estimula a flexibilidade natural da pele, intensificando a produção de colágeno e elastina. Mas isso reflete apenas no fortalecimento e restabelecimento do brilho natural da pele.

O único tratamento realmente eficaz para acabar com pele flácida é a cirurgia plástica. No abdômen, por exemplo, é indicada a abdominoplastia. O procedimento elimina o excesso de pele e até as estrias localizadas na parte inferior do abdômen.

#3 Para quem deseja eliminar gordura localizada

Saiba que a técnica ajuda a melhorar a circulação, a eliminar toxinas do organismo e a reduzir os níveis de retenção de líquido no organismo. Contribuições que podem favorecer a eliminação de gordura, mas não necessariamente a localizada.

Aliás, esse é um desafio para muitas mulheres. Isto porque, com dieta e atividades físicas regulares você até reduz, porém não as localizadas. Para a temida gordura local a solução mais eficaz e definitiva é a lipoaspiração.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
09/04 2019
Topo