Plásticas
0 Comentários

Quem tem queloide pode fazer cirurgia plástica?

Essa é uma dúvida geral das pessoas que sonham com a cirurgia. Mas afinal, corre o risco dessa cicatriz com alto colágeno aparecer após um procedimento de mamoplastia de aumento ou abdominoplastia? Sim, pode acontecer.

Mas calma! Isso não impede de você realizar a sua tão sonhada plástica.

O primeiro passo é escolher um cirurgião especialista, com muita experiência em casos como esses e que seja membro da SBCP.

Levando em consideração esses requisitos para a escolha do profissional, a chance dele saber como tratar queloide, caso apareça em você, será bem maior do que de um médico recém-formado. Por isso, dedique um tempo na decisão pelo médico ideal.

Outro ponto importante é informar ao cirurgião, durante a fase de pré-operatório, sobre o seu problema de cicatrização. Pois, estando ciente, ele vai indicar os cuidados necessários para evitar a recorrência de problemas durante o pós-operatório.

Algumas orientações básicas são:

  • Fazer repouso da área operada e evitar esforço ou atrito
  • Massagear a região da cicatriz com uma pomada hidratante
  • Evitar o sol

 

Quando tudo isso não for suficiente, o médico indica outros recursos, como a fita de silicone para cicatriz, a aplicação de corticoide em queloide ou a compressão local com bandanas elásticas.

Se mesmo assim não houver melhora, então a recomendação será a cirurgia para remover queloide e sessões de betaterapia.

Quando sofremos algum machucado, corte ou ferimento profundo, o nosso organismo cria uma cicatriz normal para reparar o tecido. A formação de colágeno, proteína responsável pela cicatrização, permite criar uma nova camada de pele.

É nesse processo que surge essa cicatriz com aspecto diferente, que nada mais é do que uma produção exagerada de colágeno.

Quando acontece esse excesso há um crescimento maior do tecido, formando uma cicatriz em alto relevo.

Sua aparência inicialmente será rosada e plana, mas com o passar do tempo, essa lesão vai ficar com um tom avermelhado, aspecto endurecido e o seu tamanho vai aumentar muito, até ultrapassar os limites da ferida original.

Ao contrário das cicatrizes, os queloides não desaparecem ao longo do tempo. Vale ressaltar que eles não são contagiosos e não trazem danos à saúde.

 

O que causa queloide?

 

Para que um queloide se desenvolva, basta que o indivíduo apresente alguma pré-disposição genética e sofra uma lesão na pele, um simples arranhão pode ser o suficiente para a sua formação.

Embora, geralmente, ocorram no local de uma lesão, eles também podem surgir espontaneamente. Por isso, qualquer parte externa do corpo está vulnerável, basta ter algum ferimento já cicatrizado, por exemplo:

  • Acnes
  • Queimaduras
  • Furos nas orelhas
  • Piercings
  • Cortes cirúrgicos
  • Tatuagens
  • Locais de vacinação
  • Doenças como catapora

 

Quem pode ter queloide?

 

A ciência ainda não descobriu exatamente o que leva uma pessoa a criar queloide.

O que se sabe é que há maior incidência dessa anomalia em adolescentes, adultos e em mulheres após a gravidez. Também são bem comuns em negros, asiáticos e hispânicos.

 

Como saber se tenho queloide?

 

Infelizmente, não é possível detectar a pré-disposição para formação de queloides até que essa anomalia se manifeste.

Sendo assim, você precisa observar se após se machucar, o local fica com uma cicatrização mais saliente e com aspecto rosado. Além disso, se você perceber que a sua cicatriz está coçando esse também pode ser um sinal.

Costumam nascer na região dos ombros, tórax, orelhas e face.

Observe os seguintes sintomas:

  • A cicatriz não fica mais discreta após dois meses, pelo contrário, ela ficou maior do que a ferida original.
  • A cicatriz ficou, inicialmente, com um aspecto rosado e depois de um tempo escureceu.

 

Queloide doí?

 

Dependendo da região em que está localizado ou se está cronicamente irritado, então pode sim doer e se tornar muito incômodo.

Além disso, se nascer em locais com articulação, também pode interferir no movimento do corpo.

 

Queloide tem cura?

 

Por enquanto, ainda não foi encontrada uma solução definitiva para eliminar o queloide do organismo.

O que pode ser feito é recorrer a tratamentos que amenizam a aparência da cicatriz. Entretanto, aqueles que são maiores podem se tornar mais difíceis de tratar e são esteticamente desagradáveis.

 

Que tipos de médicos realizam o tratamento para queloide?

 

O cirurgião plástico ou o médico dermatologista pode diagnosticar. Porém, antes de passar o tratamento para queloide, será feita uma análise baseada na localização e na aparência da cicatriz, além de observar como ela se desenvolve ao longo do tempo.

Fonte: Dream Plastic

beijos, Fran
08/02 2018
Escreva seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!

Topo