19 ago

Meninas!essa é uma dúvida que todas nós temos…

Quando voltar a academia?

Mais uma vez falo,ouçam o médico de vocês,ele melhor que ninguém poderá falar o que é melhor.

Espero poder ajuda-las,quem tiver uma dica,posta aqui..

FRAN

Quando voltar a se exercitar após a cirurgia plástica ?

A prática de atividade física é essencial na vida das pessoas. Mas, para que os exercícios não interfiram nos resultados da cirurgia plástica é preciso avaliar, caso a caso. “Defendemos a prática dos exercícios após a cirurgia porque eles ajudam na manutenção dos resultados da plástica e melhoram o contorno corporal. A cirurgia plástica, sozinha, não opera transformações milagrosas na vida, ela integra um plano de bem-estar, que inclui atividade física e dieta alimentar equilibrada. Quando a pessoa não segue este plano, a tendência é que volte a engordar e a se sentir insatisfeita, como antes da cirurgia”, diz o cirurgião plástico Ruben Penteado, diretor do Centro de Medicina Integrada.

Assim, após a cirurgia plástica é muito importante praticar atividades físicas para fortalecer e tornear os músculos, equilibrar o gasto calórico e manter o resultado do procedimento cirúrgico. “Muitos exercícios ajudam a garantir ou até a intensificar os resultados finais da cirurgia. Por exemplo, fazer uma abdominoplastia e não seguir um programa de exercícios não significa que a cirurgia plástica não apresentará um bom resultado, mas, ao fazer abdominais, os músculos desta região se fortalecem, complementando o resultado cirúrgico”, explica Ruben Penteado.

Os exercícios físicos também contribuem na prevenção do aparecimento da flacidez muscular, pois melhoram a circulação sangüínea da pele, o que proporciona mais elasticidade. “Exercícios físicos são fundamentais em cirurgias ligadas ao contorno corporal, como a lipoescultura ou lipoaspiração. Como os músculos estão abaixo da gordura e da pele, se eles estiverem tonificados, o resultado será melhor. Músculos tonificados por meio de exercícios físicos melhoram o contorno corporal, deixando a barriga mais reta”, explica Penteado.“Porém é muito importante não negligenciar o pós-operatório. É preciso respeitar o tempo de repouso estipulado, que varia de cirurgia para cirurgia e de paciente para paciente”, destaca o cirurgião plástico. É importante que, após a plástica, o paciente não retome os exercícios por conta própria, é essencial o acompanhamento do cirurgião plástico e de um educador físico nesta decisão.

“Enquanto existirem pontos na região operada, o paciente não pode fazer exercícios físicos. É importante exercitar-se, após a cirurgia, mas num ritmo apropriado a cada paciente. O aumento da intensidade da atividade física deve ser gradual e sempre com o acompanhamento de um profissional”, explica o diretor do Centro de Medicina Integrada.

Tempo médio para voltar a se exercitar

A seguir, o cirurgião plástico Ruben Penteado enumera as cirurgias plásticas mais realizadas e o tempo médio necessário para que o paciente volte a se exercitar, após o procedimento:

FONTE:melhoramiga.com.br

Por: Fran

18 ago

 

Gluteoplastia é opção para pele flácida

Preocupações femininas estão relacionadas aos resultados da cirurgia e à durabilidade do silicone

A flacidez de pele e do músculo na região glútea pode surgir depois de perda importante de peso, devido ao sedentarimo, ou, ainda, pela perda natural de elasticidade da pele devido à idade. A cirurgia plástica dos glúteos ou gluteoplastia tem como objetivos remodelar ou aumentar a região das nádegas nestes pacientes.  O novo formato dos glúteos dependerá do tamanho, da forma das próteses utilizadas, bem como do biotipo original da paciente. Em geral, os resultados são bastante naturais, uma vez que as próteses são gelatinosas,maleáveis e se acomodam bem ao corpo.

O aumento desta região vai depender essencialmente de uma avaliação estética do cirurgião plástico. Como cada pessoa tem um biotipo e um formato de bumbum, devemos priorizar a escolha de próteses com tamanhos e formatos individualizados, visando um aspecto natural da região glútea, mesmo com uso de biquinis ou até sem eles.

O implante é realizado com anestesia de bloqueio (raqui ou peridural)ou anestesia geral.O procedimento exige ao menos um dia de internação e deve ser realizado em ambiente cirúrgico,com duração aproximada de uma hora e meia.A prótese deve ser colocada por baixo do músculo glúteo,através de uma incisão de cerca de cinco centímetros localizada na prega interglútea. A prótese submuscular confere um resultado muito natural ao procedimento.

No pós-operatório, a paciente terá que usar uma cinta modeladora durante um mês. Poderá haver dor nos primeiros dias, controlada com medicamentos. Recomendamos que esta paciente caminhe a passos curtos e sente-se, quando necessário, sobre superfícies mais rígidas,com a coluna ereta,evitando assim tensões sobre a cicatriz. Durante aproximadamente dez dias, também solicitamos que a paciente durma de barriga para baixo.

É fundamental o repouso no pós-operatório. A rejeição às próteses é rara e nesse caso as mesmas devem ser retiradas. A durabilidade das próteses ainda é incerta, mas pode chegar a mais de dez anos. Alguns especialistas acreditam que as novas próteses alcancem os 25 anos, mas não há comprovações.

A retomada gradual de exercícios físicos pode ocorrer após dois meses da cirurgia.

Mitos sobre os implantes de silicone

Muitas lendas rondam os implantes de silicone, principalmente quando a cirurgia realizada é a gluteoplastia. Na lista das informações corretas, está que, após a cirurgia dos glúteos, a pessoa não poderá mais tomar injeção ou vacina no bumbum. A agulha não vai estourar a próteses, mas pode causar micro-orifícios por onde haveria um extravasamento do gel de silicone, podendo causar problemas locais. Além disso, a medicação seria injetada dentro das próteses, sem efeitos para o organismo. Outras áreas intramusculares podem ser utilizadas, como os deltóides ou as coxas.

É importante reforçar que as próteses de silicone, quando bem posicionadas, não saem do lugar. Em relação aos mitos, o paciente não corre o risco de uma ruptura das próteses, por exemplo, numa viagem de avião. As cabines de vôo são pressurizadas e mesmo que não fossem, testes comprovam a resistência do material sob grandes variações de pressão. Assim, mergulhos em grandes profundidades ou o pára-quedismo estão permitidos.

As próteses de silicone são bastante resistentes, não só pela camada externa, mas também pelo seu conteúdo, que é um gel de alta coesividade, ou seja, mantém sua unidade mesmo se o envelope se romper. Além disso, as próteses glúteas são revestidas por múltiplas camadas e são mais resistentes do que as dos seios. Em caso de traumas mesmo que severos, as próteses tendem a se manter estáveis. Mesmo assim, em casos de dúvida, é sempre aconselhável que a paciente converse com seu médico.

Na hora da gluteoplastia é proibido:

- O uso de silicone injetável:o procedimento está proibido por lei, pois o silicone líquido,geralmente industrial, não é permitido para uso médico.Uma vez no organismo, a substância causa reações de rejeição,com processos inflamatórios graves e de difícil tratamento.Além disso,este líquido pode migrar pelo organismo ou mesmo através da corrente sanguínea e atingir órgãos como fígado,rins,pulmões e cérebro.

- Realizar a bioplastia: este procedimento só é permitido para injeções localizadas e de no máximo 1 ml por região, portanto sem utilização para a região glútea. Caso seja realizada em maiores volumes, a bioplastia pode causar reações semelhantes às do silicone injetável.

-Enxerto de gordura:todo enxerto de gordura é parcialmente absorvido pelo organismo,em proporções imprevisíveis,portanto podendo causar assimetrias e irregularidades quando em grandes quantidades.Além disso,em grandes volumes(necessários para o aumento dos glúteos)pode sofrer necroses e infecções no local,causando sérias deformidades.
Dr. Ruben Penteado é cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e diretor do Centro de Medicina Integrada.

Fonte:minhavida.com.br

Por: Fran

18 ago

Depois de perder o marido, a vovó britânica Joan Lloyd, de 66 anos, resolveu mudar de vida. Colocou próteses nos seios, entrou para o Facebook e de quebra, arrumou um namorado de 38 anos mais novo que ela!







Phil Absolom, o noivo da vovó Joan disse que se encantou quando viu as fotos da senhora turbinada no Facebook, e que pretendem se casar e passar férias românticas nas Ilhas Canárias.
“Antes de morrer, o David disse-me para colocar silicone e arrumar um namorado novinho. Ele ficaria orgulhoso de mim”, disse ela ao Daily Mail.
Pode parecer mentira, mas não é. Joan Lloyd, de 68 anos, uma simpática bisavó viúva do norte do País de Gales está noiva de um homem 39 anos mais jovem. Ela o conheceu no Facebook, após publicar fotos mostrando o resultado de sua cirurgia que colocou próteses de silicone nos seios. O mais curioso é que seu falecido marido que deu a ideia, pouco antes de morrer. 
Depois de 15 anos com doenças crônicas como mal de Alzheimer, diabetes e cirrose, David, o primeiro marido de Joan sabia que não tinha muito tempo pela frente. Gentilmente amparado por sua devotada esposa, percebeu que ela ainda poderia refazer sua vida depois de sua “partida”. Aí recomendou que ela turbinasse os seios e procurasse um rapaz jovem, para recuperar o tempo perdido durante a convalescência do cônjuge.E não é que deu certo? Phil Absolom, um jovem de 29 anos, viu suas fotografias e afirmou ter se apaixonado imediatamente. Agora, estão procurando uma bela igreja para se casar. “No meu casamento com David foi tudo muito rápido e não tivemos tempo de fazer uma grande cerimônia. Agora, quero um grande casamento com um lindo vestido de noiva”, disse Joan ao “Daily Mail”.

Fonte:virgula.uol

 

Por: Fran

18 ago

Plásticas & preenchimentos: os exageros em busca da beleza

Tudo nessa vida tem limites, não é mesmo? Donatella Versace, que não conhece muito esta questão do limite, falou sobre o tema em uma palestra beleza no Vogue Festival, em Londres.

A estilista de 57 anos declarou que usa toneladas de cremes e que cuida de seu cabelo e pele, sem citar os notórios preenchimentos no rosto e lábios. “Eu não sou assim geneticamente”, disse ela.

Sim, a gente sabe. E infelizmente, ela não está sozinha nessa. Relembre outras famosas que, de tanto passarem pela faca, desfilam por aí com um visual totalmente alterado… e nada inspirador.

 

Não dá pra fingir que Donatella Versace não exagerou na dose…

 

Linda como Donna de “Barrados no Baile” nos anos 90, Tori Spelling exagerou no botox e silicone labial

 

 

 

Anjelica Huston começou a carreira como modelo e envelheceu mal. Que rosto inchado é esse, Brasil?

 

 

 

 

Nicole Kidman confessou recentemente o uso inadequado de botox e parou com exageros. Ainda bem!

 

 

Joan Rivers bem podia se olhar no espelho antes de falar tão mal de seus colegas de trabalho

 

 

Será que foi por essa Melanie Griffith que Antonio Banderas se apaixonou? Pele esticada demais é artificial

 

 

 

No Brasil, ninguém bate Ângela Bismarchi: são mais de 40 operações! Too much esses lábios e seios, né?

 

 

 

Fonte:G1/Revista glamour

Por: Fran

18 ago

No impulso de fazer uma tatuagem, algumas pessoas não refletem se realmente aquele desenho é o mais adequado, pois estará presente na pele pelo resto da vida. Por isso, é bom pensar muito e refletir na hora de fazer uma, para ter certeza de que o desenho e as cores vão ficar do seu agrado. Com a grande procura pela cirurgia de remoção de tatuagem, muitos cirurgiões dermatológicos se tornaram especialistas nesse tipo de cirurgia.

COMO É FEITO A REMOÇÃO DA TATUAGEM

Ao contrário do que muitas pessoas pensam uma tatuagem não é fácil de tirar. O laser é o tratamento mais seguro e eficiente na remoção de tatuagens. A cirurgia realizada, na maioria dos casos, não deixa cicatriz. Vale ressaltar que, como cada pessoa tem um organismo, pode ocorrer que a remoção do desenho não seja completa.

A partir da energia do laser o pigmento da tatuagem se desfaz em partículas menores destruindo o pigmento de tinta, quais são absorvidos pela pele através do sistema imunológico. O laser seleciona o pigmento da tatuagem sem danificar a pele ao redor do desenho. Diferente do que muitos imaginam, a cor mais fácil de tirar é a preta, sendo que cores mais escuras costumam sair mais fácil e cores mais claras, como o amarelo é a mais difícil. Quanto maior e mais profundo for o desenho mais difícil será a sua remoção.

O PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

Os médicos garantem que, em média, são necessárias de 4 a 8 sessões. No procedimento é utilizado um anestésico tópico no local de tratamento e, se necessário, anestesia local. A dor é semelhante quando se faz uma tatuagem. O uso de óculos de segurança é indicado durante a sessão, a fim de proteger os olhos da luz do laser.

Após o tratamento com laser, a pele poderá apresentar uma descoloração branca e a área ao redor da tatuagem poderá ficar avermelhada. Esta reação é normal e desaparecerá lentamente após algumas horas. Como em todos os procedimentos, podem surgir complicações e riscos, embora raros, incluem, queimaduras, bolhas, dor, insatisfação com resultados imediatos, entre outros. Se não forem devidamente tratados, cicatrizes hipertróficas ou quelóides, podem resultar caso o paciente já tenha tendência à esta reação. Não se expor ao sol é muito importante também.

A INCERTEZA DO PROCEDIMENTO

Os cirurgiões dermatológicos afirmam que não é possível prever o grau exato de remoção, porque eles não costumam saber qual o tipo de tinta que foi usada, sendo que, existem mais de 100 tipos de tintas para tatuagens.

Antes do método de remoção a laser, existiam diversas maneiras de retirar uma tatuagem como: Lixar a pele para camadas mais baixas, sendo que esse método é chamado dermoabrasão e pode deixar uma notável cicatriz na pele; já o método do uso de ácido, também pode ser aplicado na pele para remover a tatuagem, mas esse procedimento deixa cicatriz; podiam ser removidas com o peeling químico, mas seus resultados não eram satisfatórios.

QUAL O CUSTO DO PROCEDIMENTO

O valor da remoção de tatuagem a laser pode variar, dependendo do tamanho, desenho, estilo e local da tatuagem, além do número de sessões necessárias. Mas, por sessão, os valores costumar variar entre R$ 300 a R$ 600.

No entanto, o valor pode variar de acordo a região do Brasil e a clínica onde o procedimento será feito.

Fonte:Saúde e Medicina
Por: Fran
Página 74 de 121« Primeira...102030...7273747576...8090100...Última »