Plásticas
0 Comentários

Fumantes e a cirurgia Plástica

Para as fumantes que estão pretendendo fazer uma cirurgia plástica, uma má notícia: fumar pode aumentar em até quatro vezes as complicações durante as cirurgias, tanto no pré quanto no pós-operatório.

De acordo com o médico e cirurgião plástico, Marcelo Wulkan, os fumantes podem ter complicações respiratórias pós-cirúrgicas e maior dificuldade para a cicatrização, além do fumo elevar o aumento da produção de radicais livres, desencadeando uma reação de oxidação – o que proporciona o envelhecimento precoce.

Ainda segundo o cirurgião, além da produção de radicais livres, cada cigarro leva a um período de diminuição no calibre dos vasos sanguíneos, aporte de oxigênio e nutrientes na região da pele. “Alguns estudos apontam um aumento de até quatro vezes o número de complicações e intercorrências em decorrência do tabagismo, especialmente no aparelho respiratório, necrose e cicatrização da área operada”, explica.

Por esse motivo, o médico aconselha que os cessem o fumo já no período que precede a operação. “Recomendo parar de fumar, no mínimo, um mês antes da plástica e por tempo variável após a cirurgia. A piora na cicatrização e aumento de complicações são conhecidos por todos os médicos e o paciente que deseja realizar a cirurgia em segurança precisa estar ciente dos riscos”, ressalta.

Fonte: Vila Mulher/Uol

beijos, Fran
28/10 2017
Mamoplastia
0 Comentários

A prótese precisa ser trocada de dez em dez anos?

As cirurgias plásticas caíram no gosto de muitas mulheres nas últimas décadas. A tecnologia contribuiu para que as técnicas do implante de silicone nas mamas se aperfeiçoassem, fazendo com que o número de problemas pós-cirúrgicos caíssem de 80% para 5% em 20 anos. No entanto, ainda há muitas questões que passam pela cabeça de uma mulher que pensa em passar pela cirurgia. Por isso, o cirurgião plástico Eduardo Kanashiro desmistificou as principais dúvidas relacionadas ao implante mamário

Hoje em dia, a maioria dos cirurgiões recomenda a troca da prótese de silicone apenas se houver alguma alteração, como contraturas — quando a membrana que envolve a prótese acaba ficando mais grossa do que o normal, causando deformações e até dores. Há alguns anos, os cirurgiões recomendavam a troca a cada dez anos, mas hoje fica a critério da cliente.

— As pacientes normalmente procuram o cirurgião após alguns anos para aumentar ou diminuir o tamanho. Algumas acabam amamentando depois da cirurgia, o que acaba tornando a mama um pouco flácida devido ao esticamento da pele durante a gestação. Os casos de contratura são poucos, atingem 5% das mulheres que têm prótese de silicone nos seios — explica o cirurgião.

De acordo com Kanashiro, outro caso que pode ocorrer mas é ainda mais raro — atinge apenas 2% das pacientes — é o rompimento da prótese: o que também não é um problema que precisa ser resolvido imediatamente, uma vez que o gel não se esparrama como muitos acreditam. Ele é sólido e vai permanecer intacto

Fonte: R7

beijos, Fran
26/10 2017
Plásticas
0 Comentários

Homens também estão preocupados com a aparência

Em termos gerais, não existem cirurgias plásticas para homens, apenas. Todos os procedimentos servem para ambos os sexos (exceto aqueles especificamente direcionados, como a mamoplastia e a ginecomastia). No entanto, eles podem ser adaptados às necessidades e características masculinas, levando em consideração fatores como a espessura da pele, o crescimento de barba e o tipo de corpo. E os homens estão cada vez mais propensos a fazer uma cirurgia plástica. De acordo com um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em 5 anos a busca de homens por procedimentos cirúrgicos quase quadruplicou no Brasil, passando de 72 mil para 276 mil ao ano, uma média de 31,5 procedimentos por hora ou 383% de aumento.

Ainda de acordo com o levantamento realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, os procedimentos estéticos, mais procurados entre os homens, varia de acordo com a idade.

Na infância até juventude a otoplastia (correção das orelhas em abano) é mais comum. Já na faixa de 20 a 30 anos, a procura fica entre a ginecomastia (cirurgia para correção das mamas masculinas) e a rinoplastia (plástica no nariz), além da otoplastia. De 30 a 40 anos, os homens se interessam mais pela lipoaspiração, lipoescultura e implantes capilares, este último também entra na faixa de 40 a 50 anos. A blefaroplastia (cirurgia nas pálpebras) é bastante requisitada por homens com idades de 50 a 60 anos. Acima de 60 anos, a ritidoplastia (lifting facial ou tratamento cirúrgico das rugas do rosto) é a campeã de pedidos.

Cirurgias plásticas para homens mais procuradas

Lipoaspiração
A forma considerada padrão para o corpo masculino é a atlética, com ombros e tórax largos, abdômen tonificado e quadril e coxas estreitos. Com o passar do tempo, a tendência é de que a gordura comece a se acumular na região abdominal, no peito e ao longo do queixo e do pescoço. A lipoaspiração serve para remover esses excessos. Em muitos casos, apenas essa cirurgia é necessária, já que os homens mantêm a elasticidade da pele por muito mais tempo do que as mulheres. A gordura que possuem abaixo do tecido cutâneo também tende a ser mais firme e mais vascularizada. Por isso, a lipoaspiração em homens é, geralmente, muito eficaz. Já os pacientes que apresentem, também, flacidez, podem optar por um procedimento de remoção cirúrgica da pele, além da lipoaspiração. Em casos de ginecomastia causada, principalmente, por excesso de tecido glandular, essa excisão cutânea também é realizada.

Abdominoplastia
Pode ser uma opção para homens com excesso de pele abdominal (geralmente, resultado de uma grande perda de peso), músculos abdominais flácidos e hérnias negligenciadas. O procedimento remove o excesso de gordura, comprime os músculos da parede abdominal e reduz as medidas da cintura. No entanto, é preciso planejamento: o período de recuperação é longo.

Contorno corporal
Próteses também podem ser utilizadas em cirurgias plásticas para homens. O contorno corporal pode ser melhorado através da colocação de implantes em regiões como a panturrilha e o tórax, por exemplo.

Cirurgia facial
Em geral, a pele do rosto masculino tem um suprimento mais rico de sangue do que a do rosto feminino. Isso significa que os homens sangram mais durante uma cirurgia na face e que o risco de formação de hematoma é maior. Além disso, qualquer cicatriz é mais difícil de ser escondida em homens, já que eles não usam maquiagem ou possuem cortes de cabelo capazes de camuflar as marcas. A área da “papada”, abaixo do queixo, é uma das maiores reclamações masculinas. Em pacientes mais jovens, a lipoaspiração pode ser suficiente para resolver o problema, mas, em homens mais velhos, pode ser necessário realizar um lifting cervical, com remoção do excesso de pele e reposicionamento dos músculos (mais espessos do que os das mulheres). Procedimentos para corrigir a região das pálpebras, o nariz e a orelha, por exemplo, são realizados, essencialmente, da mesma maneira em homens e mulheres. O que muda é o objetivo da pessoa em relação à aparência final: pacientes masculinos, geralmente, desejam um queixo com maior projeção, maçãs do rosto mais salientes, um nariz mais marcante, etc.

Transplante capilar
Geralmente, é feito em mais de um procedimento cirúrgico, com longos intervalos de recuperação. O tratamento pode durar de 18 meses a dois anos ou mais e as incisões e locais de transplante podem ficar visíveis, especialmente na fase inicial.Independentemente do procedimento a ser realizado, é importante que o homem deixe de lado qualquer constrangimento e fale, abertamente, sobre suas expectativas. Elas devem ser realistas, já que uma cirurgia plástica pode oferecer uma melhora significativa, mas nunca alcançar a perfeição. A idade e a saúde geral do homem têm bastante influência na qualidade dos resultados.

Fonte: Bem Paraná

beijos, Fran
24/10 2017
34567
Topo